Wi-Fi Social chega à região agrícola do Riacho Fundo – Filial Brasília

0
25

Presente em diversas localidades, o Wi-Fi Social chegará em breve ao Riacho Fundo. Em parceria com a governo da cidade, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) já está acertando os detalhes para implantação do projeto em dois movimentados pontos da cidade: a Granja 26, na Colônia Agrícola Sucupira, e a Comunidade Vale da Bênção, na Colônia Agrícola Kanegae.

“É um wi-fi de subida qualidade, com capacidade até para realizar chamadas de vídeo” Ana Lúcia Melo, administradora do Riacho Fundo

Uma comitiva do governo visitou esses locais, sobre 20 km do meio de Brasília. De tratado com a Gestão Regional do Riacho Fundo, a Secti havia solicitado a indicação de locais de maior vulnerabilidade social, e a visitante confirmou que ambas as áreas preenchem os pré-requisitos para a instalação das antenas com roteadores para disseminação do sinal de internet wi-fi gratuito.

Meta é implantar 100 pontos de wi-fi gratuitos até o término deste ano | Foto: Paulo H. Roble/Filial Brasília

O subsecretário de Ações e Projetos Estruturantes da Secti, João Pedro Gurgulino, ressalta que a implementação do Wi-Fi Social nos dois pontos já está bem-encaminhada. “Estamos atualmente realizando estudos de viabilidade para estimar a melhor forma de fazer essa entrega o quanto antes”, explica. Quando instalados, os roteadores irão beneficiar muro de 2,1 milénio pessoas, que em sua maioria não possuem internet via ligamento óptica e precisam a pacotes de dados de celular para velejar.

“Um dos principais objetivos é levar mais qualidade de ensino, principalmente agora, durante a pandemia com as aulas on-line” Ana Lúcia Melo, administradora do Riacho Fundo

Para leste ano, o titular da Secti, Gilvan Sumo, anuncia que haverá pelo menos 100 novos pontos entregues. “É um wi-fi de subida qualidade, com capacidade até para realizar chamadas de vídeo”, destaca. A meta do GDF é ter 200 pontos fixos com internet gratuita até o término da atual gestão, em 2022.

A administradora do Riacho Fundo, Ana Lúcia Melo, lembra que a implantação dessa política pública trará vários benefícios, principalmente em relação à ensino das crianças. “Um dos principais objetivos é levar mais qualidade de ensino, principalmente agora, durante a pandemia com as aulas on-line”, pontua. “Muitos pais não têm verba para colocar crédito no celular, e o Wi-Fi Social será vital”.

Segundo a Secti, devem ser instalados de dois a três roteadores na Granja 26, por se tratar de uma extensão mais extensa. Já na Comunidade Vale da Bênção, a intenção da pasta é colocar uma unidade do roteador. Além desses locais, a Feira Permanente do Riacho Fundo também vai receber o Wi-Fi Social.

O que é

O Wi-Fi Social é um projeto da Secti que oferece internet gratuita à população do Província Federalista, sem ônus ao poder público ou ao usuário, por meio de sinal wi-fi, em locais de grande circulação de pessoas. Todo o dispêndio do projeto é de responsabilidade das empresas credenciadas, que, aprovadas em concurso, em contrapartida exploram modalidades de publicidade do dedo nos equipamentos conectados.

 

* Com informações da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui