Uma vez que a tecnologia pode facilitar o processo de sucessão familiar na rancho | Dell Tecnologia no Campo

0
92
Links Patrocinados

O processo em que os filhos ou netos assumem a propriedade de seus antecessores é chamado de sucessão familiar. No entanto, nem sempre ele acontece de forma oriundo, pois ainda existe resistência por segmento dos mais velhos em admitir novas ideias, opiniões e tecnologias, enquanto alguns jovens acabam não se interessando pela atividade no campo. As novas gerações, que já nasceram de olho nas telas, são 100% conectadas e apostam eminente na tecnologia, enquanto seus pais e/ou avós ainda caminham a passos lentos quando se trata de controle tecnológico no campo. Mas, uma vez que resolver esse conflito e usar a tecnologia em prol da sucessão familiar? Esse é o objecto que iremos tratar cá.

A evolução da sucessão familiar no campo

No pretérito, o processo de sucessão familiar era oriundo, pois havia menos opções de trabalho, já que o varão do campo dificilmente ia para a cidade estudar ou mudava de profissão. O papel do agropecuarista era muito mais manual do que administrativo, assim, os filhos cresciam na rancho aprendendo com os pais a plantar, cuidar dos animais e da propriedade de modo universal. Com o passar do tempo e o surgimento de novas tecnologias, o perfil do produtor rústico mudou. Hoje, as propriedades são tratadas uma vez que empresas e a sucessão familiar se tornou um processo dissemelhante. Os ensinamentos passados de pai para rebento já não fazem mais segmento unicamente do cultivo em si, e sim da gestão administrativa e da cultura do negócio.

Os desafios da sucessão familiar

Tanto por segmento do predecessor, uma vez que por segmento do sucessor, existem alguns obstáculos que podem ser encontrados em meio ao processo de sucessão, uma vez que: falta de interesse dos filhos, herdeiros despreparados para gerenciar o negócio, conflitos de interesses na família, resistência do patriarca e diferenças culturais. Por isso, hoje, é quase obrigatório que os jovens saiam da propriedade rumo à cidade para buscar conhecimento e retornem aptos para tomar conta da rancho em caso de doença ou falecimento do gestor atual, situação dissemelhante do pretérito, quando os filhos dos produtores cresciam no campo e nem sempre tinham chegada ao estudo.

Vantagens da sucessão familiar

Apesar dos obstáculos, iniciar a sucessão familiar em vida tem muitas vantagens e uma delas é ter tempo de preparar os herdeiros para assumir a propriedade. Mas, para que isso aconteça, é imprescindível descrever com um planejamento adequado e uma boa notícia entre os envolvidos. É preciso definir regras e responsabilidades, saber quem será o sucessor – ou sucessores –, quais serão os seus poderes, quem será o responsável de cada dimensão, se haverá um parecer e quem fará segmento dele, se os cônjuges poderão fazer segmento do negócio e o que fazer em caso de doença, falecimento ou divórcio, além de muitas outras questões.

Outrossim, é importante entender qual a vocação de cada sucessor, principalmente, para os produtores que têm mais de um rebento ou neto. Sempre existe mais afinidade com uma ou outra dimensão. Um rebento pode se dar melhor com a gestão e outro com a lida no campo, por exemplo. Incentivar o conhecimento também é primordial para que a sucessão aconteça com sucesso. Muitas famílias estimulam os filhos a trabalharem em outras fazendas ou empresas para lucrar experiência, inclusive por não ter a pressão do sobrenome.

De qualquer forma, mesmo nos momentos de conflito, em que os jovens irão apostar na inovação e os mais velhos ainda poderão martelar na experiência obtida ao longo dos anos, é importante que haja uma relação saudável entre ambos para invadir o progresso na rancho.

Uma vez que a tecnologia pode ajudar a sucessão familiar?

A tecnologia já faz segmento do dia a dia do agronegócio e ela também é uma grande colaboradora de pais e filhos na sucessão familiar. Não unicamente porque os jovens fazem segmento da geração da internet e têm mais facilidade com computadores, tablets e smartphones. Mas também porque a tecnologia auxilia na gestão do negócio.

O sucessor deve ter chegada a todas as informações da propriedade uma vez que documentações, dimensão totalidade e preservada, histórico de produção, custos totais da produção, registro de clientes e fornecedores, mapeamento dos processos e outros. Para isso, existem programas de gestão financeira e da produção que podem entregar todos os dados necessários, além de oferecer um comitiva preciso – em tempo real – e uma padronização das tarefas, independente de quem será o gestor. Ou seja, a tecnologia não deve ser um objecto de embate entre as gerações e sim uma oportunidade de colaboração entre patriarca e herdeiro, para que os processos no campo sejam mais rápidos e ágeis.

Independentemente do momento, a tecnologia é importante para o agronegócio e o produtor rústico deve descrever com equipamentos de última geração, uma vez que os da DELL TECHNOLOGIES, que disponibiliza também consultores especializados para oferecer soluções que se adequem ao seu negócio. Aproveite para saber mais da DELL Technologies e fale com um dos consultores ligando no 0800 722 3400 ou acessando dell.com.br/suaempresa.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui