UFPR adia provas da primeira tempo do vestibular 2020/21 em seguida troca na coordenação do Núcleo de Concursos | Instrução

0
81

De entendimento com a universidade, a decisão foi tomada em seguida a troca da coordenação do Núcleo de Concursos (NC-UFPR), que ocorreu no domingo (21), devido à suspensão do concurso público da Polícia Social horas antes da emprego das provas.

  • Prova de concurso da Polícia Social do PR com 106 milénio candidatos é suspensa por risco à saúde
  • Candidatos que viajaram se revoltam em seguida suspensão de prova

O coordenador do Núcleo de Concursos da instituição, Altair Pivovar foi exonerado e substituído temporariamente por Alexandre Trovon de Roble, segundo a UFPR. Pivovar continua sendo professor da instituição.

A UFPR informou que decidiu pelo protelação do vestibular também considerando a urgência de satisfazer questões logísticas diante da pandemia para “confirmar, sem margens de dúvidas, a segurança das provas e a saúde dos candidatos e do pessoal envolvido na sua emprego”.

A novidade data para a primeira tempo do revista, conforme a universidade, deve ser anunciada na quarta-feira (24).

UFPR anunciou protelação das provas da primeira tempo do Vestibular 2020/21 — Foto: André Filgueira/UFPR/Divulgação

Segundo o núcleo de concursos, a mudança da data não modifica a data prevista para a divulgação do resultado do vestibular, que deve ocorrer em 4 de junho.

“Salientamos que o Vestibular UFPR ocorrerá com a garantia plena a integridade da saúde de todos os candidatos e aplicadores envolvidos e da segurança das provas, sem prejuízos à isonomia e obedecendo todas as condições de biossegurança estabelecidas pelo Núcleo de Concursos e referendadas pelas autoridades de saúde do município e do estado do Paraná”, disse a universidade, em nota.

A emprego do vestibular da UFPR já havia sido adiada em 2020 por justificação da pandemia do novo coronavírus. Inicialmente, as provas estavam marcadas para ocorrer em 18 de outubro e 22 e 23 de novembro, na primeira e segunda tempo, respectivamente.

Devido aos riscos da pandemia, o Núcleo de Concursos determinou, primeiramente, que a primeira tempo do vestibular fosse remarcada para o dia 10 de janeiro.

Em agosto, a data foi alterada mais uma vez, passando para 28 de fevereiro. A UFPR está com as aulas suspensas desde a segunda quinzena de março do ano pretérito.

Concurso da Polícia Social foi suspenso horas antes das provas

No domingo, candidatos ficaram sabendo da suspensão das provas do concurso público da Polícia Social, organizado pelo NC-UFPR, horas antes da realização do revista.

O concurso público teve 106 milénio candidatos inscritos, sendo metade composta por pessoas que moram fora do Paraná.

Em seguida a repercussão do caso, a UFPR informou que o Núcleo de Concursos se deparou com “problemas de logística inesperados e insuperáveis”, nas últimas 24 horas antes das provas.

Entre os problemas elencados pela universidade estava o recebimento de termômetros para checar a temperatura dos candidatos, que foi uma exigência feita pelo Ministério Público do Paraná e Defensoria Pública da União e do Estado.

Outrossim, a UFPR afirmou que locais que haviam doado o espaço para emprego das provas, porquê escolas, desistiram da permissão, o que gerou um problema para realocar os candidatos.

  • Leia a nota da UFPR na íntegra

A instituição avaliou ainda que, diante dos problemas, o concurso poderia terminar sendo anulado e refeito em um outro momento.

Por termo, a universidade lamentou a suspensão e disse que abriu uma apuração interna para identificar se houve desvios na transporte das ações realizadas.

Segundo o edital, o processo pretende contratar 400 servidores para os cargos de mandatário, investigador e papiloscopista. Os salários chegam a R$ 18 milénio.

Expedido foi publicado às 5h42 de domingo (21), dia que seria realizada a prova do concurso — Foto: Reprodução/NC-UFPR

O delegado-geral da Polícia Social, Silvio Jacob Rockembach, disse, ainda no domingo, que avalia cancelar o contrato com o NC-UFPR e contratar outra instituição para a realização do concurso público.

  • Polícia Social avalia adotar medidas legais contra responsáveis por suspensão de concurso público

A Controladoria-Universal do Estado do Paraná (CGE-PR) informou que deve furar um processo administrativo contra a universidade por justificação da quebra de contrato.

O Governo do Paraná afirmou que deve furar um processo administrativo por quebra de contrato contra a UFPR e destacou que não compactua com a “irresponsabilidade de serem informados do cancelamento poucas horas antes da emprego das provas”.

Candidatos de outras cidades

Candidatos se aglomeraram na Rodoviária de Curitiba em procura de passagens de volta — Foto: Wilson Kirsche/RPC

A suspensão do concurso revoltou candidatos que viajaram até Curitiba de outros estados, porquê Ceará, Piauí e Pernambuco, e também do interno do Paraná.

Muitos disseram que pretendem cobrar na Justiça os prejuízos que tiveram com as despesas de viagem.

A orientação do Procon-PR é que os candidatos que se deslocaram de outras regiões até o Paraná para a realização do concurso, busquem o Procon dos estados onde moram para fazer uma reclamação por danos materiais.

Conforme a orientação do Procon, os inscritos podem ainda requerer ressarcimento por danos morais.

Assista aos vídeos mais acessados do G1 PR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui