Trocafone registra IPO para expandir negócios de celulares seminovos

0
17
Links Patrocinados

Conhecida por intermediar a compra e venda de celulares e tablets seminovos, a Trocafone pediu na tarde desta quarta-feira (2) o registro de uma oferta inicial de ações (IPO) na Percentagem de Valores Mobiliários (CVM). Com isso, a companhia vai poder buscar recursos no mercado para financiar planos de expansão.

A empresa diz que seu negócio procura “fomentar a inclusão do dedo por meio de uma cultura que preze pelo padrão de consumo sustentável e de qualidade”. Outrossim, afirma que está alinhada com os princípios da economia circunvalar compartilhada e incentiva “uma forma de viver mais consciente”.

O preço e a quantidade de ações oferecidas na distribuição primária da oferta ainda não foram divulgados. No prospecto prévio, a Trocafone informa que teve receita líquida de R$ 50,17 milhões no primeiro trimestre deste ano. Isso representa um aumento de 16,3% em relação a 2020.

Desde que foi criada, em 2014, a empresa recebeu várias rodadas de investimentos. Os recursos obtidos foram usados na expansão de pontos físicos de negócios e para comprar a unidade da Brightstar no Brasil — que era sua única rival direta no país —, em janeiro do ano pretérito.

Imagem: Reprodução/Pexels/Stanley Ng

A Trocafone afirma no documento que pretende usar os recursos captados em fusões e aquisições, investimento em marketing, capital de giro e prolongamento, inclusive com expansão para a América Latina. No Brasil, a companhia tem quiosques em shopping centers de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia; e vende em sites uma vez que Mercado Livre, Amazon e unidades controladas B2W (Submarino, Shoptime e Americanas).

Aumento global nas vendas de seminovos

Segundo a empresa, estudos do setor apontam que o mercado de smartphones seminovos movimentou R$ 2,2 bilhões no Brasil em 2020. A expectativa é que atinja os R$ 5 bilhões em 2024. Pesquisas da consultoria IDC indicam que 3,1 milhões de celulares seminovos foram vendidos em 2020 no país. Isso equivale a 7,2% das vendas totais no setor pátrio. No mundo, a comercialização desses modelos chegou a 18% do totalidade de vendas de aparelhos.

A operação será liderada por Itaú BBA, BTG Pactual, Goldman Sachs e UBS-BB. Durante o processo, atuais sócios também podem vender secção de suas ações.

Manancial: UOL  

Gostou dessa material?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui