Transações anônimas com criptomoedas podem ser restritas na Europa

0
49
Links Patrocinados

Transações anônimas com criptomedas podem estar com os dias contados na Europa. O conjunto quer restringir as ações de lavagem de verba e de financiamento do terrorismo para proteger o sistema financeiro da Comunidade Europeia.

Um pacote apresentado nesta terça-feira (20) contém propostas legislativas sobre o tema. Elas incluem a geração de um órgão para transformar a supervisão das práticas de lavagem de verba e de financiamento do terrorismo e a imposição de um limite de € 10 milénio (R$ 61.500) em operações em verba.

Imagem: Reprodução/Elements/formatoriginal

Ou por outra, será necessário incluir nome, endereço, data de promanação e detalhes bancários do remetente, muito uma vez que nome do destinatário nas operações. “A Percentagem vai oferecer chegada ao sistema às autoridades policiais. Isso vai correr as investigações e a recuperação de recursos em casos internacionais.”

Segundo o documento, essas emendas devem prometer rastreamento completo de transferências de criptoativos, uma vez que a bitcoin. “As carteiras anônimas serão proibidas, assim uma vez que contas bancárias anônimas já o são”, descreve.

Todos os criptoativos devem ser afetados pelas medidas. “A luta contra lavagem de verba e financiamento do terrorismo é vital para prometer a firmeza e a segurança financeiras na Europa”, diz a proposta. “Lacunas legislativas em qualquer um dos estados têm impacto em toda a União Europeia.”

Agora, o pacote segue para aprovação do Parlamento e do Parecer Europeus. A expectativa é que o órgão entre em operação até 2024.

Sequestro de sistemas

Imagem: Reprodução/Unsplash/Max Bender

As criptomoedas estão no meio de muitos ciberataques recentes. É generalidade que elas sejam exigidas por criminosos em ataques de ransomware, em que os golpistas sequestram o sistema das empresas e exigem pagamento de resgate, já que as transações são anônimas ou difíceis de rastrear. 

Nos EUA, a gestão de Joe Biden tem buscado intensificar os esforços de rastreamento de criptomoedas usadas em ciberataques. O governo americano planeja oferecer recompensas de até US$ 10 milhões por informações que ajudem a tomar os criminosos.

Manadeira: Business Insider

Gostou dessa material?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui