Tiffany & Co. assina troféu de Tom Brady no Super Bowl. Veja mais detalhes

0
16

Um dos eventos esportivos mais aclamados do mundo, o Super Bowl aconteceu nesse domingo (7/2) em Tampa, na Flórida, com a final entre o Tampa Bay Buccaneers e o Kansas City Chiefs. O troféu Vince Lombardi, que selou em grande estilo a premiação, recebeu a assinatura da poderosa joalheria Tiffany & Co. A vitória de Buccaneers foi liderada pelo quarterback Tom Brady, marido da padrão brasileira Gisele Bündchen. O jogador foi quem levantou o prêmio confeccionado em prata esterlina e que pesava mais de 3 quilos.

Vem saber mais!

Há quase 160 anos, os ourives da Tiffany dão forma aos troféus que protagonizam as principais premiações atléticas. Vistas porquê verdadeiras obras de arte, as taças recebem as minuciosas técnicas dos artesãos da lar, regadas a muitas horas de trabalhos, centenas de quilos de metais preciosos e habilidades desenvolvidas na oficina de objetos da joalheria, sediada em Cumberland, no estado norte-americano de Rhode Island.

Anualmente, a oficina da subida joalheria entrega 65 troféus, sendo um deles talhado exclusivamente ao time vencedor do Super Bowl, realizado para a disputa final da liga de futebol americano, ou National Football League (NFL). Para dar forma ao prêmio personalizado Vince Lombardi, os artesãos da Tiffany dedicam quatro meses de soldagem manual, rotações, gravado e polimento de prata de lei.

O resultado é uma peça de arte, concebida para comemorar a grandeza em competições esportivas de escol. A taça personalizada também recebe, em reles relevo, a marca registrada Tiffany &Co. Makers, uma homenagem à legado da joalheria de luxo no trabalho artesanal de matais. A marcação também é feita nos demais troféus personalizados pela label nova-iorquina.

Até agora, 55 times já levaram um réplica do glamuroso Vince Lombardi para lar. Nesta edição, o item aparece com 56 centímetros de profundeza e ajaezado com uma delicada globo de futebol americana esculpida no topo. “Nossa dedicação implacável ao artesanato é uma tradição americana tanto quanto o próprio Super Bowl”, legendou a grife de joias em uma publicação nas redes sociais.

Tiffany cria troféus para o Super Bowl
Para contemplar o jogador da final do Super Bowl, a Tiffany preparou mais uma edição do troféu

 

Tiffany cria troféus para o Super Bowl
Batizada de Vince Lombardi, a peça é preparada anualmente pela lar de joias

 

Tiffany cria troféus para o Super Bowl
São necessários quatro meses de preparos manuais

 

Tiffany cria troféus para o Super Bowl
Cada peça recebe a marca registrada Tiffany &Co. Makers
Show de pausa

Aproximadamente 100 milhões de telespectadores acompanharam a vitória do Buccaneers no conforto de lar, segundo os dados estimados pelo evento. Entre as jogadas, outro destaque da final vai para o aguardado show de pausa. No estádio Raymond James, em Tampa, celebridades do pop também atraíram os holofotes para o gramado.

Miley Cyrus aqueceu os palcos ao se apresentar no pré-jogo. Uma vez que figurino, a artista realizou três aparições com peças assinadas por Alessandro Michele, diretor criativo da Gucci. O visual, parecido com o uniforme dos jogadores de futebol americano, foi construído com uma blusa de ombreiras bordadas com paetês, formando o número 25 no peito da cantora. Combinada com calça pirata branca, a peça ganhou, ainda, algumas listras nas laterais.

Em outro momento, Miley retornou com camiseta oversized verdejante, da coleção Gucci Ouverture. A t-shirt com prints esportivos foi usada com shorts jeans e um par de botas preta ponta fino.

Outra apresentação que antecedeu a disputa final do Super Bowl ficou por conta de H.E.R. A cantora subiu ao palco vestindo um conjunto de jeans com recortes em epiderme personalizado pela Stinson Haus. Para finalizar a produção, a artista arrematou o outfit com botas vermelhas da Giuseppe Zanotti.

A performance da noite ficou a missão de The Weekend, elencado para a atração principal de pausa. Para trovar seus hits, o artista vestiu um terno Givenchy feito sob medida e assinado pelo diretor criativo da lar.

Além do modelito restrito, que precisou de 250 horas para ser confeccionado, outro pormenor chamou a atenção durante o show. Seus dançarinos apareceram também trajando blazers vermelhos, mas com os rostos enfaixados.

“O significado de todas as bandagens na cabeça está refletindo na cultura absurda das celebridades de Hollywood e nas pessoas que se manipulam por motivos superficiais para deleitar e serem validadas”, disse o cantor em entrevista à Variety. Vale relembrar que, anteriormente, The Weekend fez várias aparições públicas com machucados no rosto, com recta à fita no nariz para propalar o álbum After Hours.

Além da final, da premiação e dos shows de pop, outro ponto cimalha se deu em um momento histórico dessa edição do evento esportivo, que ficou por conta da juíza Sarah Thomas. Ela foi a primeira mulher a arbitrar o campeonato.

Colaborou Sabrina Pessoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui