Tchê Tchê emprestado é bom para as finanças, mas prova erro

0
8

Tchê Tchê foi apresentado no Atlético-MG. O volante de 28 anos foi um pedido do técnico Cuca para o Galo e sai do São Paulo sem deixar saudades.

O jogador, que vinha atuando razoavelmente muito, nunca foi indispensável e ficou marcado pelo incidente da discussão com Fernando Diniz. Mas, qual o motivo de liberar um desportista que custou custoso para substanciar um rival de nível vernáculo?

Por que liberar Tchê Tchê?

O motivo não é porque ele é mascaradinho e perninha. Por fim, o jogador até teve bons momentos pelo tricolor, marcando golaços de fora da espaço.

A real é que o clube precisa reduzir a folha salarial a qualquer dispêndio. Vale lembrar que o jogador recebia por volta de 350 milénio reais

Foto: Rummens

Porém, ao liberar Tchê Tchê para um rival, que deve vir potente para buscar o título brasílio, mais um erro da gestão anterior é escancarado. A era Leco investiu por volta de 22 milhões de reais no desportista. 

Segundo Marcelo Hazan, o tricolor fixou uma opção de compra entre 3,5 milhões de euros e 4 milhões de euros (R$ 23,4 milhões e 26,7 milhões).

Tchê Tchê vai fazer falta?

Ele não é craque e muito menos indispensável. Porém, eu creio que o meia vai fazer falta, pelo menos no primeiro momento.

Nesse setor do meio campo, ainda temos muitas incógnitas, que podem provar no porvir se o negócio foi bom ou precipitado. 

Entretanto, isso parece mostrar uma boa notícia: será que vem aí a renovação de Nestor? Aliás, com Liziero restaurado, voltamos a lucrar um volante, mas que não podemos relatar com 100% de crédito, já que ele vive se machucando. 

Liziero segue em recuperação de lesão no tornozelo direito
Foto: São Paulo FC

A economia tricolor

Botar as contas em dia não é fácil. Porém, os diretores precisam tomar zelo ao cuidar da saúde financeira do clube. Por fim, é crucial ter um estabilidade entre atenuar as contas e ainda manter um elenco competitivo

Esse empréstimo do Tchê Tchê é mais um caso de “precisamos esperar para opinar”. Enfim, a verdade é que o São Paulo precisa parar de remunerar custoso em jogadores e depois presentear um rival. E você, é em prol da saída do “mascaradinho”?


Curtiu? Bora conversar de boa no meu twitter? Clique cá.

*A opinião do colunista não reflete a opinião do site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui