Seis negócios comandados por amigos em Porto Contente

0
43
Links Patrocinados

1. Juntas no slow fashion

Quando foi criada, no Dia Internacional da Mulher, em 2016, a Ada pretendia refletir os valores e ideais das amigas Melina Knolow, de 29 anos, e Camila Puccini, 28. Há qualquer tempo elas vinham se questionando sobre os valores da indústria da tendência. “Nós começamos a discutir muitas coisas éticas sobre a produção das roupas e começamos a mudar nossos hábitos de consumo. E, nesse movimento, nós percebemos que tinham poucas opções que abarcassem tudo o que acreditávamos. Ou seja, que fossem do slow fashion, veganas, fossem mais minimalistas e atemporais. Portanto, nós juntamos isso com o conhecimento prático da Camila, que é formada em tendência, e lançamos a Ada”, explica Melina, a única vegana das duas sócias.

2. Unidas pela culinária baiana

MARIANA ALVES/JC

A terapeuta e empresária Jessica Alberton sempre quis levar a cultura do seu estado, a Bahia, para as outras regiões do Brasil. Foi pensando nisso que iniciou, em 2020, a operação do Oxente Mainha em Porto Contente. O restaurante ganhou o suporte da amiga gaúcha Patrícia Superior. Funciona por delivery e take away, é especializado em comidas típicas do estado nordestino e conta com uma equipe baiana para prometer a autenticidade dos pratos.

3. Risadas entre os pães

Quatro amigos, que trabalhavam em áreas diferentes e tinham um hobby em geral – usar levedação proveniente para fazer pães e pizzas em jantares e happy hours – lançaram a Yalla. O estabelecimento foi franco no bairro Jardim Europa, em Porto Contente, e funciona uma vez que um laboratório culinário especializado na produção de pães e outras experiências culinárias. Luciana Saraiva, 37 anos, divide a meio do negócio com Diego Alves, 32, Laura Sica, 37, e Natália Ribeiro, 31.

4. Entre serenatas e celebrações

SÓ AMOR/ DIVULGAÇÃO/ JC

Um projeto para falar e levar paixão. Esse é o objetivo do Só Paixão, idealizado por Flávio Santos, o Flu, da margem DeFalla, com os integrantes da Poderio da Velo, Chico Bretanha e Carlinhos Carneiro (que também ficou divulgado pela Bidê ou Balde). A iniciativa, que surgiu para o Dia dos Namorados em 2017, ganhou novos contornos durante a pandemia. Os shows com repertório referto de canções românticas deram espaço às serenatas na janela e a vídeo-mensagens.

5. Futebol que aproxima

MARIANA ALVES/JC

Os publicitários Maurício Ataíde, 30 anos, e Rodrigo Viegas, 37, lançaram a marca de camisetas sobre o universo do futebol Gaveta, que completou um ano em maio. Os amigos foram colegas de faculdade e, desde logo, tinham o libido de tocar um projeto juntos paralelamente às suas atuações no ramo da Publicidade. “Coincidiu muito que, quando estourou a pandemia, eu tirei férias, logo fiquei 20 dias em mansão. Foi aí que tivemos a teoria de retomar o projeto e fazer suceder”, conta Rodrigo.

6. Mesmo estilo

LUIZA PRADO/JC

A Albrook Company, marca porto-alegrense de vestimentas e acessórios, atrai o público que curte o estilo streetwear. Mais de 500 peças de camisetas, malas de viagem, moletons, calças, bonés, pequenas bolsas (chamadas de shoulder bags) e jaquetas com uma pegada urbana foram vendidas desde o início do projeto. Os empreendedores primeiro da iniciativa, Lorenzo Albella, 21 anos, João Moretti, 22, e João Pedro di Marco, 22, transformaram a amizade em uma sociedade.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui