Segurana: Capacitao online discute atendimento s vtimas de violncia sexual

0
14

A Capacitação Estadual de Atenção às Pessoas em Situação de Violência Sexual, que tem por objetivo instrumentalizar profissionais de saúde e da segurança pública que prestam assistência a vítimas deste tipo de transgressão, além de levar conhecimento técnico sobre o objecto ao público em universal interessado no tema, entra no segundo dia nesta quarta (6). O evento é online, gratuito e as vagas são limitadas.


A programação acontece das 9h às 12h, com palestras e espaços para diálogo através de um link para comitiva ao vivo, que será disponibilizado aos inscritos.


O curso é secção do Projeto de Instrução Médica Continuada, desenvolvido em  parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a Secretaria da Segurança Pública (Sesp), por meio do Instituto Médico Permitido (IML), e o Recomendação Regional de Medicina do Estado do Paraná (CRM-PR).


Diversos temas serão aprofundados por profissionais especializados nas áreas que relacionadas à violência sexual e na atenção voltada às vítimas, com o intuito de instrumentalizar os profissionais, buscando minimizar os impactos desse tipo de violência na sociedade.


“Um policial que atende uma vítima, tanto quanto um agente da saúde, precisa ter uma noção do funcionamento do protocolo de atendimento, saber coletar informações sobre a vítima e sobre o transgressão, se o caso ocorreu em menos de 72 horas, qual é o hospital de referência e outros tópicos vitais. O evento permite com que esses dois grupos tenham contato e conhecimento para fazer as orientações adequadas em sua região”, explicou o diretor do Instituto Médico Permitido do Paraná, André Ribeiro Langowski.


De contrato com a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti, o evento tem grande relevância para a saúde e a segurança das pessoas envolvidas neste contexto. “Apesar de ainda termos muito a se fazer, já temos conseguido fortalecer os pontos de atenção, além de continuar sensibilizando e capacitando nossas equipes para que, de roupa, elas possam atender as necessidades das pessoas que procuram os serviços de saúde ou segurança pública em casos de violência sexual”, disse.


No primeiro dia do curso, na terça-feira (5), logo depois a início, foi abordado o Quadro da Atenção e Vigilância das Violências no Paraná, seguido de uma mesa redonda que discutiu a atuação dos profissionais da rede de atenção às vítimas e, também, o trabalho no primeiro contato dos agentes de segurança, a termo de asilar e encaminhá-las aos locais adequados.


Nesta quarta, o evento inicia com dois tópicos que sustentarão as discussões: atenção à saúde das pessoas inseridas no contexto da violência sexual e, em seguida, a atuação do IML, a exemplo da coleta de vestígios e dos exames forenses, além da assistência farmacêutica e odontológica.


No último dia (7) haverá mesa redonda sobre os aspectos legais e jurídicos pertinentes a esse tipo de transgressão, a notícia de violência nos serviços de saúde (direitos e deveres), a relação com os casos de gravidez, entre outros temas.


COMO PARTICIPAR – Para registrar-se é necessário acessar AQUI e fazer a letreiro. Os participantes poderão receber um certificado, caso cumpra os pré-requisitos necessários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui