Salles rebate tuitaço que mobilizou políticos e celebridades pedindo repúdio do ministro | Sonar – A Escuta das Redes

0
33

O ministro do Meio Envolvente, Ricardo Salles, rebateu o tuitaço que pedia sua repúdio, nesta quarta-feira. O protesto virtual, que consiste na publicação massiva de tuítes por uma culpa, começou por volta das 10h no Twitter e mobilizou famosos e políticos que compartilhavam a hashtag #ForaSalles. Apoiadores do governo e do ministro, por sua vez, responderam com a hashtag #FicaSalles.

A mobilização porquê Salles acontece às vésperas da Cúpula de Líderes sobre o Clima, convocada pelos Estados Unidos e da qual o presidente Jair Bolsonaro irá participar. O ministro chega ao evento com sua imagem desgastada posteriormente uma notícia-crime contra ele ser protocolada no Supremo Tribunal Federalista (STF) alegando que Salles agiu em culpa própria para atrapalhar uma investigação sobre madeireiras ilegais no Setentrião do país. O dirigente da pasta do Meio Envolvente também é criminado de fazer um desmonte na fiscalização do desmatamento no Brasil.

Entre os críticos do ministro e que aderiram ao tuitaço desta quarta estavam os ex-candidatos à Presidência, Marina Silva e Ciro Gomes, e artistas porquê Gilberto Gil e Anitta.

Marina Silva, que já foi ministra do Meio Envolvente, fez uma série de publicações no Twitter contra o atual dirigente da pasta, além de compartilhar tuítes de outros políticos, famosos e ONGs que usavam a hashtag #ForaSalles. Até mesmo o ator americano Mark Ruffalo, que já criticou Salles em outras vezes, fez segmento da mobilização.

Já Gil escreveu que o Dia da Terreno, 22 de abril e data marcará o início da cúpula, é o momento para “pensarmos sobre nossa responsabilidade e compromisso com o horizonte do nosso planeta”. “O Brasil tem um dos maiores patrimônios ambientais do mundo e não podemos deixar que seja destruído pela malvadeza do atual governo”, completou.

Salles, por sua vez, compartilhou algumas das publicações contra eles, atacando seus críticos. Em resposta à Anitta, o ministro a chamou de Teletubbie, um personagem de programa infantil — o que fez a cantora reagir perguntando quantos anos ele tinha. 

Ele também rebateu a líder indígena Sonia Guajajara, ex-candidata a vice-presidente, com um emoji de um fantasma:

A hashtag #FicaSalles foi usada por membros do governo, com o ministro da Lar Social Luiz Ramos. A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) foi uma das mais ativas na resguardo de Salles. 

O ex-deputado federalista Roberto Jefferson também saiu em resguardo de Salles e escreveu: “Se a esquerda está contra alguém, é sinal de que essa pessoa faz um trabalho importante para o Brasil”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui