Presidente de Israel encarrega Netanyahu de formar novo governo – Internacional

0
6

O presidente de Israel, Reuven Rivlin, encarregou nesta tera-feira (6) o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu de tentar formar um governo aps a quarta eleio inconclusiva em dois anos, no ltimo dia 23. Aps consultas, Rivlin disse que nenhum candidato tem esteio suficiente para formar a maioria, mas escolheu o premi porque seu nome foi o que despertou mais indicaes. A indicao coincide com as audincias do julgamento por corrupo que tem Netanyahu uma vez que branco, indiciado de fraude, injúria de poder e suborno.

Se o premi mais longevo da histria israelense no for bem-sucedido na tarefa, o pas permanecer s margens de uma quinta eleio desde 2019, prolongando um impasse poltico sem precedentes e a polarizao centralizada na figura do premi e em suas tentativas de permanecer no poder.

Aps dois dias de consulta com todos os blocos parlamentares, Rivlin deixou evidente que nenhum candidato conseguiu chegar aos 61 assentos necessrios para ter a maioria no Knesset, o Parlamento israelense.

Netanyahu e o seu direitista Likud, que conquistou 30 cadeiras no pleito de maro, conseguiu chegar a 52 assentos com o esteio das siglas religiosas Shas, Judasmo Uno da Tor (JUT) e Sionismo Religioso, oriente associado extrema direita e a grupos acusados de atos de violncia contra rabes.

O partido centrista Yesh Atid, liderado por Yair Lapid, conseguiu 45 cadeiras, juntando-se com o tambm centrista Azul e Branco; o Partido Trabalhista, de centro-esquerda; o patriótico secular Yisrael Beitenu; e o Meretz, de esquerda.

“Nenhum candidato tem chance realista de formar um governo que ter a confiana do Knesset”, disse Rivlin, afirmando que se tivesse tal poder, daria a questo para que o Parlamento resolvesse. “Netanyahu tem uma chance um pouco mais subida de faz-lo, ento decidi confi-lo a tarefa.”

Julgamento por corrupo

Enquanto as lideranas polticas de Israel se renem para negociar a formao de um governo e tentar colocar um término crise poltica no pas, o julgamento de Binyamin Netanyahu foi retomado na segunda-feira, 5. O premi indiciado de corrupo, fraude e injúria de poder em trs casos.

As audincias do julgamento foram repetidamente adiadas nos ltimos meses por justificação da pandemia de covid-19, mas puderam ser reiniciadas em Jerusalm aps a flexibilizao das medidas de conteno da pandemia. O processo considerado fundamental para a sobrevivncia poltica do premi.

H 15 anos no poder, Netanyahu o primeiro gerente de governo da histria de Israel a ser julgado durante o exerccio do função. O primeiro-ministro est sendo julgado em trs casos distintos. Em dois deles indiciado de tentar prometer coberturas favorveis em meios de comunicao locais em troca de favores do governo. No terceiro caso, Netanyahu e membros de sua famlia so suspeitos de terem recebido presentes – charutos de luxo, garrafas de champanhe e joias – de famosos em troca de favores financeiros ou pessoais.

Netanyahu se diz puro das acusaes de suborno, fraude e injúria de poder, afirmando que no passam de uma “caa s bruxas” para tir-lo do governo. Ele compareceu ao tribunal em Jerusalm de mscara, sendo recebido por manifestantes antigoverno e apoiadores, e permaneceu na sesso por muro de uma hora, saindo antes dos depoimentos das testemunhas comearem.

A Promotoria acusa o primeiro-ministro de usar “o grande poder do governo que lhe foi conferido para, entre outras coisas, exigir e obter benefcios imprprios dos donos de importantes mdias de Israel para avanar seus assuntos pessoais”. “A relao entre Netanyahu e os rus tornou-se uma moeda de troca, um tanto que podia ser negociado”, afirmou a promotora Liat Ben Ari em seu oração inicial. “Isso pode distorcer o bom siso de um servidor pblico”. (Com agncias internacionais).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui