Prêmio reconhece projetos focados no papel das escolas e ONGs durante a pandemia

0
61

A Organização dos Estados Ibero-Americanos para Instrução, Ciência e Cultura (OEI) e a Instauração SM anunciaram o lançamento da quarta edição do Prêmio de Instrução em Direitos Humanos Oscar Arnulfo Romero.

Ele acontecerá em duas etapas, uma vernáculo e outra internacional, com o objetivo de reconhecer o trabalho de escolas e outras instituições de ensino, assim uma vez que entidades mantidas pela sociedade social na instrução de crianças e jovens.

Em 2021, o foco do prêmio será o papel das escolas e organizações não governamentais (ONGs) na garantia do recta à saúde a superação dos desafios educacionais impostos pela pandemia do novo coronavírus.

De tratado com a gerente da Instauração SM, Mariana Franco, as inscrições para a lanço vernáculo do concurso ocorrerão até o dia 31 de julho.

Dois projetos serão escolhidos, um em cada categoria (instrução formal e informal), para lucrar o prêmio. Os vencedores terão o recta de participar da lanço internacional, a qual vai selecionar as quatro melhores iniciativas ibero-americanas. Há diversas categorias, e haverá dois ganhadores em lar uma delas.

Projetos de 22 países concorrem ao prêmio

Aqueles que vencerem a lanço vernáculo serão apresentados no próximo mês de outubro. Já a lanço internacional deve suceder em novembro durante o IV Seminário Internacional de Instrução em Direitos Humanos.

Quem lucrar a período internacional receberá US$ 5 milénio, destinados para o investimento em seus projetos, conforme diz Mariana Franco.

De tratado com a gerente, o prêmio procura fomentar “a formação de uma cultura de sossego, de reverência, de valores, de liberdade”. Na página da OEI você pode conferir o edital da premiação.

Serão admitidos projetos oriundos de 22 países ibero-americanos: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, República Dominicana e Uruguai.

Na terceira edição do prêmio, realizada em 2019, foram inscritas muro de 600 iniciativas de toda a região, das quais 70 do Brasil. A premiação é bianual.

E logo, gostou de saber mais sobre a premiação?

Leia também – SP: 168 milénio profissionais da instrução se cadastraram para receber vacina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui