Prefeituras do Paraná criam auxílio emergencial municipal

0
39

Vista aérea de Maringá| Foto: Divulgação

O governo federalista inicia nesta terça-feira (6) os pagamentos da novidade temporada do auxílio emergencial, criado em 2020 para amenizar os danos à economia gerados pela pandemia de Covid-19. Uma vez que complemento, administrações municipais e governos de estado em todo o Brasil também têm instituído benefícios locais. No Paraná, em seguida municípios porquê Santa Helena e São Miguel do Iguaçu (Oeste) terem criado seus auxílios emergenciais no ano pretérito, duas prefeituras do Setentrião estão implantando benefícios semelhantes.

CADASTRE-SE e receba as principais notícias do Paraná em seu celular

A prefeitura de Maringá vai sancionar nesta terça-feira uma lei aprovada na semana passada pela Câmara de Vereadores que cria um auxílio emergencial municipal de três parcelas de R$ 200 para pessoas em vulnerabilidade social. Segundo o prefeito Ulisses Maia (PSD), murado de 10 milénio maringaenses devem ser atendidos.

A gestão municipal também vai remunerar um auxílio de duas parcelas de R$ 500 para murado de milénio profissionais do setor de eventos. Os dois benefícios devem encetar a ser pagos ainda em abril. “É um momento muito difícil, muitas pessoas e setores estão passando por dificuldades, e acredito que todos os governos, federalista, estaduais e municipais, devem ajudar. Entendemos que o auxílio pago pelo governo federalista é pouco e por isso criamos esses auxílios”, justificou Maia.

Ele citou que outras medidas relativas à pandemia em Maringá foram a ampliação dos programas permanentes de doação de cestas básicas e cartão-alimentação de R$ 90 e a prorrogação de pagamentos de impostos municipais para o segundo semestre.

Em Rolândia, a prefeitura criou o programa Bolsa Rolândia, que consiste de três parcelas de R$ 300 destinadas às 1.636 famílias do município cadastradas no Bolsa Família. A primeira foi paga na semana passada.

De combinação com o prefeito Ailton Maistro (PSL), esse quantia pode ser gasto exclusivamente em mercearias, supermercados, padarias e farmácias de Rolândia cadastradas no programa – ao todo, serão murado de 70 estabelecimentos. “É quantia da arrecadação de Rolândia, portanto tem que permanecer cá. Uma informação importante é que o recurso não pode ser usado para comprar bebida alcoólica”, disse o gestor.

Em Curitiba, não foi criado um auxílio emergencial municipal, mas a prefeitura informou em nota que “analisa todas as possibilidades para amenizar as dificuldades das famílias que estão em situação de vulnerabilidade social em função da pandemia da Covid-19”. A gestão municipal relatou que vem fazendo campanhas de arrecadação que já permitiram atender 39,4 milénio famílias com cestas básicas e que ampliou o transitório de famílias atendidas com repasse de crédito cevar de R$ 70, que pode ser usado nos Armazéns da Família, de 13,8 milénio em 2019 para 29,3 milénio.

Auxílio emergencial federalista e estadual

O auxílio emergencial do governo federalista terá nesta lanço quatro parcelas com valor padrão de R$ 250. No Paraná, murado de 3,2 milhões de pessoas receberam o auxílio emergencial no ano pretérito. Para 2021, ainda não há estimativa de quantos paranaenses serão contemplados – os lotes estão em processamento.

Apesar de a novidade temporada ser restrita a quem já recebeu em 2020, o número de beneficiários não deve se repetir, segundo o Ministério da Cidadania, porque o auxílio deste ano será pago a exclusivamente uma pessoa por família, enquanto no ano pretérito até duas por residência podiam receber.

A assessoria do governador Carlos Volume Ratinho Júnior (PSD) informou que ele vai vulgarizar nesta terça um pacote econômico que deve incluir ajuda a empresários. Quanto a um auxílio à população em universal, a assessoria apontou que a medida está em estudos.

Durante três meses do ano pretérito, a Secretaria de Estado da Lavoura e do Fornecimento (Seab) distribuiu créditos por meio do programa Cartão Comida Boa para que famílias carentes fizessem compras de R$ 50 em mercados conveniados. Durante a lhaneza dos trabalhos da Reunião Legislativa deste ano, em fevereiro, Ratinho Junior afirmou que pretende tornar o programa permanente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui