Observatório Social questiona compra de gasolina para vereadores

0
14

O presidente do Observatório Social de São Caetano, Marcos Pinto Nieto, protocolizou no dia 21 de fevereiro, profissão ao presidente da Câmara Municipal de São Caetano, vereador Pio Mielo.

Repúdio

Ele recomendando “a repúdio, até o término do seu procuração, ao auxílio combustível, estimado em até incríveis 160 litros/mês/veículo”.

Justiça

O valor estimado do Pregão é de R$ 225.552,00.

Destaca-se o entendimento dessa associação de que não se vislumbra justo o Cidadão Sul-Caetanense arcar com tal favor….,

Gasolina

….considerando o relevante impacto orçamentário, muito uma vez que a capacidade de o servidor arcar com a sua própria despesa de gasolina….”

Dimensão

Ressalta ainda que o município de São Caetano do Sul possui superfície totalidade de 15,331 Km2, não demandando grandes deslocamentos em Serviço.

Carros

Entretanto, na gestão passada o vereador Cesar Oliva devolveu seu carruagem para a Câmara e recebeu suporte popular.

Caminho

Portanto, suporte da opinião pública foi poderoso e outros dez vereadores governistas também entregaram os carros, muito a contragosto.

No entanto, o presidente da Câmara não devolveu seu carruagem nem os da presidência na gestão passada.

Saúde

Especialistas na superfície da Saúde não entendem a construção do Atende Fácil da Saúde em São Caetano, oferecido o tamanho da estrutura que a cidade possui na superfície.

Aliás, o correto é descentralizar os serviços principalmente porque a cidade tem muitos equipamentos para atender a população.

Espelho

Assim, poderíamos concluir que apesar de todos investimentos (murado de 28% do orçamento), a Saúde em São Caetano não funciona.

Basta ver os óbitos do Covid na cidade que estão 100% supra da média do país.

Cofre

Por falar em gastos, em breve teremos oficialmente o tamanho do buraco nas contas da Prefeitura de São Caetano, deixado pelo ex-prefeito cassado José Auricchio Junior.

Estima-se que será o duplo do que ele deixou em 2016. Ou seja, murado de R$ 500 milhões.

Conta

Outra conta devida ao prefeito cassado são os custos da eleição a ser realizada ainda no primeiro semestre de 2020, devido a impugnação da sua candidatura.

Inelegível

Auricchio sabia que estava inelegível mas usou todas ferramentas jurídicas para inserir seu nome nas urnas.

Pagamento

Concluindo, o ressarcimento dos custos da novidade eleição, cabem a ele, pois foi o responsável consciente dando desculpa a um novo pleito na cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui