O que é Linux? [Guia para iniciantes]

0
30
Links Patrocinados

Ao contrário do que muita gente pensa, Linux não é exclusivamente um sistema operacional (porquê Windows ou macOS), mas sim um termo popular para toda uma família de sistemas operacionais baseados em um mesmo núcleo de código. Saiba mais sobre o que é Linux, porquê foi criado e quais são suas distribuições mais famosas.

A mascote é um simpático pinguim chamado “Tux”

Foto: Hubert Neufeld / Unsplash / Tecnoblog

O que é Linux?

Não está completamente inverídico quem considera o Linux porquê um sistema operacional, comparando-o ao Windows e ao macOS. No entanto, para quem deseja entender melhor o que ele significa – principalmente se estiver pesquisando por “porquê instalar o Linux” – é importante saber que ele não é exclusivamente um sistema operacional, mas sim um nome popularmente empregado para toda uma família de SOs.

O que esses sistemas operacionais têm em generalidade é o seu núcleo: um software base chamado “Kernel Linux”, responsável pelas principais funções básicas do sistema. Por esse núcleo ser um software gratuito e de código descerrado, geralmente os sistemas Linux também são gratuitos e, muitas vezes, desenvolvidos pela própria comunidade.

Programando no sistema do pinguim

Programando no sistema do pinguim

Foto: Sárfi Benjámin/Pixabay / Tecnoblog

Quando foi criado?

O Linux foi criado em 1991 pelo programador finlandês Linus Torvalds, na idade um estudante de Ciência da Computação. O projeto nasceu porquê um repto para produzir um sistema operacional mais completo do que o Minix, outro SO fundamentado também fundamentado em Unix (que, por sua vez, também é um popular sistema operacional de código livre).

Ao ser incluído porquê o núcleo do projeto GNU, uma coleção de softwares livres que também podem ser utilizados porquê um sistema operacional, o kernel Linux ganhou ainda mais popularidade, originando o sistema operativo GNU/Linux.

Também devido a sua versatilidade, o kernel passou a ser utilizado em diversas aplicações além dos computadores pessoais, porquê em servidores, smartphones, sistemas embarcados (roteadores, televisões, máquinas industriais), etc.

Por ser um software de código descerrado, qualquer pessoa pode utilizar o núcleo Linux em seus projetos, desde que respeite as diretrizes da licença GPLv2. Por isso, também existem sistemas e distribuições comerciais suportados por grandes empresas, porquê a Red Hat.

E uma curiosidade: a mascote solene do Linux, um simpático pinguim sorridente, nasceu de uma teoria do próprio Linus Torvalds. Criado em 1996 pelo programador Larry Ewing, ele se labareda “Tux”, referente à “(T)orvalds (U)ni(X)”.

Ubuntu é uma das distribuições mais populares

Ubuntu é uma das distribuições mais populares

Foto: Divulgação / Ubuntu / Tecnoblog

Principais distribuições

O kernel Linux é normalmente encontrado nas distribuições Linux. Elas se popularizaram por facilitar a adoção do sistema por usuários domésticos, adicionando recursos porquê interface gráfica, pacotes de softwares para reprodução de teor multimídia, navegação web, entre outros.

Em sua maioria, as “distros” também são gratuitas e optam por utilizar softwares livres, mas também podem incluir programas e outros recursos proprietários, ou seja, que não disponibilizam seu código-fonte.

Entre as distribuições Linux mais conhecidas estão Debian, Ubuntu, Manjaro, Fedora e openSUSE. Também há distribuições voltadas para usuários corporativos e servidores, porquê o Red Hat Enterprise Linux e o SUSE Linux Enterprise Server.

Uma distribuição Linux deve sofrear o kernel e um gerenciador de pacotes. Outros recursos, porquê interface gráfica, gerenciador de janelas, softwares complementares, drivers e ferramentas GNU, variam de convénio com a finalidade da distribuição.

O que é Linux? [Guia para iniciantes]

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui