Mortes por Covid-19 sobem 10% em uma semana em MT | Mato Grosso

0
20

O número de mortes causadas por Covid-19 aumentou 10% em uma semana, em Mato Grosso. Entre os dias 5 de janeiro e 12 de janeiro foram registrados 125 mortes pelo vírus e, na semana seguinte, do dia 13 de janeiro até esta terça-feira (19), 138 mortes.

Nos últimos sete dias, foram 13 mortes a mais que na semana anterior, até dia 12 de janeiro. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde (SES), que divulga os dados diariamente.

O número de casos confirmados também vem aumentando nas últimas semanas. Na terça-feira (19), foram registrados 1.991 milénio novos casos em 24 horas. E no dia 12 de janeiro tinham sido 1.750 milénio casos registrados.

Com o aumento de casos, houve aumento na lotação das Unidades de Terapia Intensivas (UTIs) públicas, que estão 70,84% ocupadas. As enfermarias estão com 39% de taxa de ocupação.

Um totalidade de 187.566 milénio pessoas se recuperaram da doença, 8.649 milénio estão em isolamento domiciliar e 1.056 milénio pessoas estão internadas.

Em Mato Grosso foram registrados 202.125 milénio casos confirmados de Covid-19 e 4.846 óbitos em decorrência do coronavírus.

Emprego de vacina Coronavac começou em MT — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV

A distribuição das vacinas contra a Covid-19 começou nesta terça-feira (19), segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES). Foram enviadas as primeiras vacinas para os municípios de Cuiabá e Várzea Grande.

O estado recebeu do Ministério da Saúde, nesta primeira período, 126.160 doses da vacina, que contemplará 60.074 pessoas, com duas doses.

Nessa primeira período receberão as doses os profissionais da saúde, idosos que vivem em asilos e indígenas. Na segunda período, receberão a vacina a população de 70 a 74 anos; seguida da população de 65 a 69 anos; e depois os idosos entre 60 e 64 anos.

A terceira período vai contemplar as pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, cancro e obesidade grave.

Já a quarta período vai imunizar os professores, profissionais das forças de Segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui