Integridade no envolvente de negócios é tema de projeto

0
41
Links Patrocinados

A Controladoria Universal do Estado (CGE-MG) lançou, ontem, o projeto “Integridade é o Negócio”. A iniciativa tem por objetivo resgatar a crédito da sociedade nas relações públicas e privadas, partindo do fortalecimento da cultura de integridade no envolvente de negócios mineiro.

Desenvolvido pela Subcontroladoria de Transparência e Integridade da CGE, o projeto é talhado às empresas fornecedoras do Governo do Estado. Por meio de consultorias e palestras, uma das intenções é sensibilizar os colaboradores de empresas públicas e privadas de que a promoção da integridade não se restringe ao abstrato e ao conceitual, mas que traz benefícios concretos tanto para a sociedade quanto para as próprias empresas.

“O tempo todo o Estado realiza transações com setor privado, seja por meio de contratações, compras, licenças ou outro tipo de negócio. Assim, a cultura de integridade deve ser fortalecida nessa interseção”, afirma o controlador-geral do Estado, Rodrigo Fontenelle, que defende a expansão das ações de integridade também à esfera privada.

No primeiro ciclo de palestras do projeto, que serão conduzidas no segundo semestre de 2021 e no primeiro semestre de 2022, o foco estará nas empresas que já possuem planos de integridade implementados ou que estão no processo de formulação de seus programas.

Durante cada sessão, os seguintes conteúdos são abordados: O papel da CGE-MG no combate à devassidão e no fortalecimento da integridade; O que é ser íntegro nas relações entre o setor privado e o setor público?; Programas de integridade no setor privado: para que servem e o que é estimado pelo poder público?; e Integridade é o negócio: para além da conformidade, um investimento reputacional.

Uma vez que requisitos para participar, as organizações privadas interessadas devem satisfazer os seguintes critérios: Serem fornecedoras de bens ou serviços ao Governo do Estado de Minas Gerais; Possuírem um programa de integridade ou compliance já formalizado ou em processo de formulação; Garantirem a presença da Subida Governo da organização no evento; Preencherem um formulário de revelação de interesses, informando a data desejada pela organização, conforme calendário disponibilizado.

Além das reuniões previamente agendadas, instituições do Governo de Minas Gerais que quiserem realizar reuniões para sua prisão de fornecedores poderão entrar em contato diretamente com a CGE-MG para o agendamento de eventos específicos.

Mais informações: Diretoria Médio de Integridade: [email protected]

PMPI – A partir do Projecto Mineiro de Promoção da Integridade (PMPI) o Estado formalizou a diretriz de fomento à integridade. Instituído por meio do Decreto Estadual nº 47.185, de 13 de maio de 2017, o PMPI possui ações concretas com o objetivo de desenvolver os pilares da moral, da probidade e do reverência às normas nas relações entre o setor público e o setor privado.

O projeto “Integridade é o Negócio” atende a esse objetivo e se junta a outras ações do Governo de Minas para desenvolvimento de um envolvente de negócios íntegro. O Decreto Estadual nº 48.021/20, que amplia os critérios de nepotismo para contratos temporários e prestação de serviços é um exemplo dessas ações. (Dependência Minas)

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui