Ibovespa fecha em subida com destaque para ações ligadas a commodities | Finanças

0
21

Os ruídos em torno da política de preços da Petrobras voltaram a concentrar as atenções no mercado, em um dia que a empresa tinha diversos motivos para ver uma firme valorização de seus papéis. Apesar dos ventos favoráveis a ações ligadas a commodities em todo o mundo, a estatal viu suas ações saírem de uma valorização de 4% para ganhos bastante modestos por justificação da suspicácia sobre a metodologia de ajuste de preços de combustíveis.

Hoje, o Ibovespa fechou em subida de 0,82%, aos 120.240 pontos, depois de tocar 121.117 pontos na máxima do dia. O giro financeiro foi de R$ 22,451 bilhões. O movimento foi beneficiado pela procura por ativos de risco em todo o mundo, que ajudou as ações ligadas a commodities. Vale e siderúrgicas, por exemplo, tiveram firme subida, em seguida amenização do “reflation trade” nos Estados Unidos.

Vídeo estudo: Novo alinhamento político anima mercados

Novo alinhamento político anima mercados

Os papéis da Petrobras, por outro lado, tiveram subida bastante reduzida, de 1,40% a ON e 0,69% a PN. A perda de fôlego aumentou em seguida relatos, divulgados pela filial de notícias Reuters, de que a estatal decidiu expandir o período para calcular a paridade de preços de combustíveis para chupar volatilidade no mercado. O período teria sido estendido de três meses para um ano, de concórdia com as fontes.

A política de preços da Petrobras é um tema cada vez mais frágil dada a preocupação de que o governo poderia interferir na atuação da companhia em meio a ameaças de greves dos caminhoneiros. Hoje, no entanto, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou comprometimento com a independência da estatal – as declarações foram dadas ao lado do presidente da companhia, Roberto Castello Branco.

Gestores ouvidos pelo Valor afirmam que a informação é lida com cautela e sobram mais dúvidas que respostas. Mas, se confirmada, a iniciativa é bastante negativa para a empresa já que, porquê um disse um profissional, “um período de um ano é quase igual a não ter política de paridade”.

Mesmo sem ser confirmada, o movimento do mercado mostra a suspicácia com a questão. Para os analistas da Ativa, apesar de não ter sido confirmada pela companhia, a notícia é vista porquê negativa. “Reforçamos que a veiculação de ruídos, porquê tal, distanciam a companhia do sucesso em sua trajetória, e tornam mais longínquos e improváveis a subtracção do desconto pelo qual transaciona perante seus pares globais”, dizem. Para eles, a vertiginosa queda das ações, em seguida o surgimento da verosímil notícia, dimensiona o quão negativo são os sinais que evidenciam que a companhia esteja desviando, ainda que momentaneamente, de seu atual alinhamento a prática de preços globais.

Por outro lado, as ações de Vale e siderúrgicas se destacaram positivamente hoje na bolsa brasileira. Os dados mais fracos que o esperado do mercado de trabalho dos Estados Unidos amenizaram as preocupações com a inflação e subida de juros no país ao mostrarem que o hiato está ingénuo e o incitamento suplementar é necessário no país. Por conta disso, o dia foi marcado pela queda do dólar e recuo dos juros, o que contribui para as commodities e as ações ligadas a matérias primas.

Vale ON fechou em subida de 3,81%, enquanto CSN ON subiu 7,36%, Usiminas PNA ganhou 4,41% e Gerdau PN subiu 4,36% – os maiores ganhos do Ibovespa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui