Grávidas e puérperas começam a ser vacinadas contra a Covid-19 no Cabo de Santo Agostinho | Pernambuco

0
19
Links Patrocinados

Grávidas e mulheres que deram à luz há até 45 dias começaram a ser vacinadas contra a Covid-19, no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. A imunização de gestantes e puérperas teve início nesta quinta-feira (6) na cidade e não é necessário agendar o atendimento.

A vacinação desse grupo foi recomendada pelo governo do estado no Projecto de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, depois que o Ministério da Saúde incluiu essas mulheres na lista de prioridades da campanha de imunização.

No município, as doses do imunizante são aplicadas no Núcleo de Vacinação Covid-19, na Rossio Nove de Julho, às margens da PE-60. O atendimento ocorre das 8h às 13h. É preciso decrescer, no site da prefeitura, o formulário de vacinação e preencher as informações pessoais e em que tipo de grupo prioritário se enquadra, além de levar um laudo médico assinado no momento da imunização.

As grávidas devem apresentar comprovante de residência, documento de identificação e alguma coisa que comprove a prenhez, porquê cartão de pré-natal e laudo médico. No caso de mulheres que deram à luz há até 45 dias, são aceitos documentos porquê a diploma de promanação do bebê, diploma de subida da maternidade ou enunciação de nascido vivo.

Nos dias em que são abertos novos públicos para vacinação, também há emprego das doses nas escolas municipais localizadas nos bairros de Ponte dos Carvalhos (Manoel Davi Pereira da Costa), Pontezinha (Eronides Soares), Charneca (Padre Antônio Melo Costa) e Gaibu (Professora Maria Thamar Leite da Fonseca).

No Cabo de Santo Agostinho, são vacinadas pessoas com idades a partir de 60 anos, além de profissionais de saúde e quem tem doenças crônicas e síndrome de Down. Também são imunizados os seguintes públicos:

  • Imunossuprimidos;
  • Pessoas transplantadas;
  • Pessoas com síndrome de Down;
  • Pessoas que vivem com HIV.
  • Para as pessoas com doença renal crônica;
  • Pessoas com obesidade mórbida;
  • Gestantes e puérperas com comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Favor de Prestação Continuada (BPC).

Todas essas pessoas recebem doses da vacina da AstraZeneca, que tem um pausa de 90 dias entre a emprego das duas doses.

Vídeos de PE mais vistos nos últimos 7 dias

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui