Governo propõe orçamento de R$ 41,7 bi para o seguro-desemprego em 2022

0
25
Links Patrocinados

O governo propôs um orçamento de R$ 41,7 bilhões para o seguro-desemprego em 2021. Projeções obtidas pelo Poder360 mostram que a expectativa do Executivo é de que 8,2 milhões de trabalhadores recebam o favor, 440 milénio a mais que o esperado para 2021.

A previsão de recursos para o seguro-desemprego consta na proposta orçamentária do FAT (Fundo de Esteio ao Trabalhador) para 2022, publicada no DOU (Quotidiano Solene da União) de 5ª feira (17.jun.2021). A proposta foi aprovada em reunião realizada na 3ª terça-feira (15.jun.2021) pelo Codefat (Parecer Deliberativo do Fundo de Esteio ao Trabalhador).

O orçamento previsto para o seguro-desemprego em 2022 é 2% maior que o de 2021. O favor tem um orçamento de R$ 40,9 bilhões oriente ano – o valor chegou a ser separado na tramitação do Orçamento, mas foi recomposto com R$ 2,6 bilhões de crédito suplementar.

Trabalhadores

Enquanto o orçamento subiu 2%, o número de trabalhadores que devem receber o seguro-desemprego aumentou 5,7%. O governo propôs o orçamento de R$ 41,7 bilhões considerando que 8,2 milhões de trabalhadores vão receber o seguro-desemprego em 2022. É maior que o previsto para 2021 (7,8 milhões) e que o executado em 2020 (7,2 milhões).

O favor aos trabalhadores formais demitidos sem justa justificação responde por 84% dos pagamentos previstos para 2022. O restante divide-se em 4 tipos. Eis os números:

  • Trabalhador formal: 6,8 milhões;
  • Pescador artesanal: 1 milhão;
  • Empregados domésticos: 240 milénio;
  • Qualificação profissional: 41,4 milénio;
  • Trabalhador resgatado: 873.

De consonância com as projeções do Executivo, haverá aumento dos pagamentos realizados a pescadores artesanais (27%), a trabalhadores resgatados (3,8%), a trabalhadores formais (3,7%) e a empregados domésticos (2,6%).  Já as bolsas de qualificação profissional pagas pelo seguro-desemprego devem tombar 46% em 2022, em relação a 2021. O ministro da Economia, Paulo Guedes, promete lançar um novo programa de treinamento para os jovens.

O Ministério da Economia registrou 6,8 milhões de pedidos de seguro-desemprego em 2020 e 2,6 milhões de janeiro a maio de 2021. Em maio, foram 527 milénio solicitações. Houve ligeira queda em relação a abril, quando foi lançado o novo programa de redução de jornada. Porém, os números ainda estão em patamar superior ao observado no 2º semestre de 2020.

Continuar lendo

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui