Governo finaliza pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial – Notícias

0
38
Links Patrocinados


O governo federalista finaliza neste domingo (30) o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial. Para os 2,32 milhões que nasceram em dezembro o repasse totalizará R$ 480,3 milhões. O saque em moeda para o grupo poderá ser feito a partir do dia 17 de junho.


Conforme o Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo programa, os investimentos nesta lanço, de maio, chegam a R$ 5,9 bilhões e alcançam 28,4 milhões de trabalhadores dos meios digitais e do Cadastro Único.



“São resultados que nos deixam confiantes de que estamos executando uma operação eficiente para fazer os recursos chegarem aos cidadãos em situação mais vulnerável. Antecipamos os calendários das duas primeiras etapas, o que foi provável pelo trabalho prudente das equipes do Ministério da Cidadania e de seus parceiros”, afirmou o ministro da Cidadania, João Roma.


Até a liberação da retirada em espécie, o valor pode ser movimentado por meio do aplicativo Caixa Tem. Pelo sistema, os beneficiários conseguem remunerar boletos, comprar pela internet e pelas maquininhas de estabelecimentos comerciais.


Veja o calendário da segunda parcela


Depósitos



Saques



Outra opção é utilizar o Pix, sistema de pagamentos momentâneo do Banco Médio. A única exceção às transações se dá para os casos de transferência para conta de mesma titularidade.


O calendário do público universal (aplicativos e meios digitais e inscritos no CadÚnico) é dividido em quatro ciclos, de créditos e de saques. Já os integrantes do Bolsa Família recebem de contrato com o calendário regular do programa. Nesta segunda-feira, recebem o favor as pessoas com NIS (Número de Identificação Social) final 0, fechando também o pagamento da segunda parcela ao público do programa assistencial.


Mais sobre o programa


A novidade rodada de repasses começou em abril e terminará em julho, e cada uma das quatro cotas terá valor médio de R$ 250. Mulheres chefes de família receberão R$ 375 e pessoas que vivem sozinhas, R$ 150. O totalidade de beneficiados no primeiro ciclo, em abril, atingiu 39,1 milhões de pessoas, menos do que os R$ 45,6 milhões estimados inicialmente pelo Ministério da Cidadania.


Neste ano não foi franco novo cadastro para quem ficou de fora do programa em 2020, mas agora precisaria da ajuda. Serão beneficiadas somente pessoas que já estavam cadastradas pelo Cadastro Único, pelo aplicativo da Caixa ou Bolsa Família.


Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui