Governo de Rondônia realiza 1º Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado

0
34
Links Patrocinados

O 1º Fórum do Fromimpe visa debater e buscar soluções para o empreendedorismo e desenvolvimento econômico de Rondônia

O Governo de Rondônia por meio da Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (Sedi) promoveu na manhã de quinta-feira (15) o 1° Fórum Permanente Rondonienses das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Fromimpe).

O Fórum foi criado para debater os aspectos não tributários relativos ao tratamento diferenciado e favorecido dispensado às microempresas e empresas de pequeno porte, empreendedores individuais, agricultores familiares e afins, seus benefícios e incentivos, além de buscar soluções para o empreendedorismo e para o desenvolvimento econômico.

Durante o fórum o superintendente da Sedi, Sérgio Gonçalves, apresentou o programa Proampe que estimula a economia e vida financeira dos empreendedores. “O programa de base de pequenos negócios que veio para ajudar o momento de pandemia para que a gente possa dar entrada a crédito a quem de trajo precisa. Lançado em fevereiro, a primeira foi a formação dos agentes de crédito e implantação. Hoje o programa já acontece em 13 municípios na primeira lanço, mas a perspectiva é chegar até dezembro aos 52 municípios”.

Representantes de microempresas participaram do Fórum

“O fórum tem papel fundamental, onde deve-se discutir e ouvir as demandas das micros e pequenos empresas para que possamos trabalhar em políticas públicas para ajudar essa classe na procura de soluções. Essa foi a primeira reunião e muito em breve vamos disponibilizar um calendário para a próxima reunião”, disse a coordenadora de micro e pequenas empresa, Patrícia Portela.

O gestor da Secretaria de Estado de Finanças (Sefin), Luís Fernando, também participou do evento, apresentando o projeto de incitamento a formalização de regularização de pequenos negócios e falou sobre o incentivo aos negócios dos microempreendedores.

“É muito saudável para os fundamentos da nossa economia que esse esforço do Governo seja priorizado para propiciar o incremento e desenvolvimento do Estado. Quando a gente vê esse envolvente do microcrédito sendo estudado também percebemos uma oportunidade muito grande de modificar políticas tributárias para propiciar a regularização de negócios que permita fazer esse envolvente florescer. Essa veia empreendedora de assumir riscos e se lançar aos novos desafios está no nosso sangue é uma propriedade que precisamos estimular”, disse Luís Fernando.

O fórum teve a participação de representantes das seguintes Secretarias: Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), Secretaria de Estado da Cultivação (Seagri), Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), da Instalação de Esteio ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisas (Fapero), do Serviço Brasiliano de Suporte às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e outros órgãos e entidades representativas do setor.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui