Governo da Índia quer banir todas criptomoedas e gerar moeda do dedo própria

0
59

A comunidade de criptomoedas da Índia ficou em choque depois que o governo anunciou na sexta-feira (29) um projeto de lei para a geração de uma moeda do dedo soberana pelo Banco Medial do país. O projeto gerou uma vaga de nervosismo e confusão porque propõe também que todas as criptomoedas ‘privadas’ sejam banidas.

Bitcoin, Ethereum, Dogecoin ou qualquer outra criptomoeda que você possa lembrar o nome podem ser banidas na Índia. O Banco Medial está explorando a premência de uma versão do dedo de sua moeda fiduciária e o projeto também prevê a geração de um quadro legislativo sobre uma moeda do dedo solene.

Um documento do Banco da Suplente da Índia (RBI) sobre sistemas de pagamento publicado em 25 de janeiro também mostrou que o banco médio está explorando a possibilidade de enunciar uma versão do dedo da rúpia.

A chamada “Lei da Moeda Do dedo Solene”, portanto, procura gerar uma “estrutura facilitadora” para uma moeda do dedo solene do governo que será emitida pelo RBI e também visa proibir todas as criptomoedas privadas, mas isentará certos usos e a promoção da tecnologia subjacente de tais ofertas.

“As moedas digitais privadas ganharam popularidade nos últimos anos”, diz o documento do banco médio. “Na Índia, os reguladores e os governos têm sido céticos sobre essas moedas e estão apreensivos sobre os riscos associados. No entanto, o RBI está explorando a possibilidade de saber se há premência de uma versão do dedo da moeda fiduciária e, caso haja, porquê operacionalizá-la”, observou.

Comunidade furiosa

A linguagem usada no documento do governo irritou os especialistas em criptomoedas da Índia.

“Não existe ‘criptomoeda privada. As criptomoedas, por sua própria natureza, são descentralizados e públicas”, disse Nischal Shetty, fundador de uma das maiores corretoras de criptomoedas da Índia.

Criptomoedas privadas, na teoria, seriam as criptomoedas criadas e controladas por uma entidade médio, o que não é o caso do Bitcoin e outras descentralizadas.

Criptomoedas privadas India

Outros membros do mercado disseram que a definição do governo de “privado” pode implicar que qualquer moeda do dedo que não seja soberana pode ser vista porquê uma moeda “privada”, incluindo o Bitcoin.

“Agora é hora de permanecer irritado”, disse um funcionário de outra grande corretora do país sob a quesito de anonimato.

“Brigar ativos digitais e confundi-los com concorrentes do INR (moeda do país) seria amante. Um país tão grande porquê a Índia deve, pelo menos, trabalhar no entendimento das terminologias antes de apresentar projetos de lei relacionados à tecnologia no Parlamento. Parece um movimento apressado. Se feito de maneira errada, isso pode potencialmente destruir muito valor mantido pelo público em universal.”, concluiu o CEO da corretora indiana WazirX.

Índia e Bitcoin

A relação do governo indiano com o mercado de criptomoedas tem sido precatado desde 2017. O Banco Medial da Índia proibiu o uso de bancos para comprar criptomoedas em 2018, dizendo que queria dificultar o financiamento do terrorismo, lavagem de numerário e outras atividades ilegais.

Mesmo assim, o mercado de criptomoedas sobreviveu e ficou mais potente, portanto a Suprema Galanteio suspendeu a proibição em março de 2020, dando às criptomoedas uma segunda chance.

No entanto, o governo segue preocupado com o uso de criptomoedas para fins nefastos, e isso é alguma coisa que preocupa governos em todo o mundo.

Comentando sobre o tópico, o CEO da maior corretora do país disse que existe muitas coisas boas nas criptomoedas.

“Há muita positividade em torno das criptomoedas e espero que levante projeto de lei não seja autenticado porquê está por enquanto”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui