Escolher o Sistema de Gestão e Multicálculo é uma tarefa muito difícil para os corretores de seguros | SEGS

0
47
Links Patrocinados

Hoje, daremos poucos exemplos de sistemas gerenciais de corretoras de seguros.

Envolvente Seguro e SIG

Em primeiro lugar eu quero lembrar dos pioneiros nessa extensão. Destaco, porquê exemplo desses desbravadores, os queridos Alberto Rodrigues e Sérgio Corrêa, da empresa Envolvente Seguro do RJ. Necessariamente, os dois trabalham há tapume de 30 anos, ininterruptamente. Ainda hoje, focando na obtenção de soluções para seu quadro de clientes corretores.

Tex com o Teleport

Sempre foi o sonho de consumo de muitos corretores. Assim, no decurso dos anos, contribuiu para a gestão de uma base sólida de grandes produtores. Atualmente, solidificada por essa carteira de clientes, tem expertise e know how para incorporar os avanços para os pequenos e médios profissionais. E, com um sistema via Web Service, no topo da risco e da produção, obtém vantagens e dinâmicas diretamente dos sistemas das seguradoras. Demais, com custos reduzidos, para a ingressão de corretores de seguros nos sistemas gerenciais.

Quiver e Quigo

Quiver é uma empresa réplica, aliando Web Service e ação por robôs, parece ter desvelado a simplificação dos horizontes das necessidades dos corretores de seguros. Quigo é a porta de ingressão para essas nuvens. Quiver é o reconhecimento do que é pensar porquê o corretor pensa.

Infocap e Multigestor

Charles Poltronieri é Infocap. O grande gestor da Infocap é um companheiro dos corretores de seguros. Proprietário de um sistema robusto conseguiu pormenorizar as informações do cotidiano do corretor.

O poder de desenvolver sistemas operacionais

Todas as empresas citadas cá desenvolvem sistemas para corretores de seguros, mas todas elas têm particularidades importantes para se mensurar a ingressão desses profissionais e satisfazer as exigências de um mercado competitivo. Aliando lucidez e trabalho, posso expor que todas elas conquistaram novos horizontes de merecido ovação, mas é importante perceber segmento das diferenças de cada uma delas.

Conhecimento dos sistemas

Realmente, os sistemas que ora opino são espetaculares. Multi é um cotador importante na história do seguro no Rio Grande do Sul. Robotizado, facilitou o trabalho dos corretores de seguros.

Teleport é um sistema avançado. Atualmente, parece, não trabalha com informações robotizadas, o que pode ser um ponto crucial e facilitador da procura por resultados, na minha modesta opinião. Demais, aliando-se o fator de dispêndio reduzido, traz uma das melhores seleções de serviços para o produtor de seguros. Felizmente, vale a pena investir num sistema robusto porquê oriente.

Quiver parece ser o xodó dos dois mundos: Robô e Web Service. Espetacular em quase todos os sentidos. Sinceramente, era a minha primeira opção. A funcionalidade que esta empresa facilitou a gestão das corretoras de seguros é claro de um merecido ovação. Demais, deu o pulo do gato e gritou Eureka, ao inserir a maior novidade de todas as criações do setor, no meu entendimento.

Quigo. Não se surpreenda com uma novidade avassaladora. Quigo é um gestor e multicálculo inicial da Quiver. Por tapume de R$40,00, vai simplificar a vida do corretor que não possui controles na corretora. Quigo é o acerto para retirar outro sistema mais multíplice. Lembre-se, Quigo é simples e tem poucas funções, mas as funcionalidades que possui é surpreendente. Sinceramente, imagine que há multicálculo e subtracção de informações para cálculos. Um multicálculo que custa tapume de R$20,00 e um gestor por menos de outros R$20,00. Portanto, pelas aptidões fantásticas que demonstra, o dispêndio é irrisório. Realmente, imagino um mundo Quigo de facilidades até em sistemas complexos.

Finalmente, o Infocap é um bom sistema e tem muita coisa que o corretor precisa para governar o escritório.

O que eu opino para algumas dessas produtoras de soluções:

Tex, compreenda sua grandeza e a intervalo do tamanho das necessidades dos pequenos corretores do Brasil. Aliás, Teleport tem assimilado a questão do dispêndio das licenças para o corretor, mas é importante entender a questão do fornecimento das informações. Assim, acredito que poderia melhorar na subtracção do fator tempo dos corretores. Observe, assim, que o sistema semi-automático de compelir e de fazer muitas das coisas que poderiam ser automáticas, deveria ser prioridade técnica da implantação e inovação. Uma vez que cliente de vocês o que eu libido é que possam facilitar mais o meu dia a dia. Isso porque vocês têm uma marca muito possante e tempo prioritário neste mercado. Tex, hoje é sinal de qualidade e eficiência, entendendo todas as sugestões para prolongamento de sua tendência facilitadora.

Quiver, vocês foram o meu sonho de consumo. Entretanto, observe-se que vocês fizeram um resultado sensacional a um dispêndio reduzido e não deixaram um degrau harmónico entre os dois mundos que vocês querem atingir, e que vocês alimentaram com o Quigo. Sinceramente, que pena! Mas isso parece estar sendo estudado pelos gestores. Não pode ser 40 ou 440. A escalada pode trazer beneficiência.

Infocap. Realmente, vocês têm expertise. Charles, você é um grande varão, na profundidade e no coração, mas há conceitos de competitividade que vocês desta empresa fantástica talvez precisassem pensar. Também, Web Service é uma solução facilitadora. Sinceramente, vai ser difícil desconectar-me do Multi sem uma saudade do tamanho do mundo, mas era necessário incorporar a gestão unificada em todos os setores de nossa pequena empresa. Entretanto, estou cá para expor que o sistema de vocês é histórico.

Com crença, estarei cobrando do meu sistema gestor atual mais algumas dinâmicas importantes de solução de tempo. Convicto, também, estarei pronto para provar outros sistemas gestores de corretoras de seguros e mais novidades por aí. A teoria cá não é o prestígio em detrimento de outros. A colocação cá visa concordar o corretor de seguros em sua jornada para controle de tudo o que se faz na corretora de seguros.

Mas eu quero parabenizar a todas as empresas que pensam neste profissional. Preferencialmente, que se alie custos reduzidos e subtracção do tempo das operações administrativas e se foque em deixar o corretor de seguros fazer o que lhe é a melhor tendência: Produzir apólices. Finalmente, apesar da séria dificuldade em escolher um sistema de gestão e multicálculo, devemos fazer planos para transpor do mesmo lugar generalidade.

ARMANDO LUIS FRANCISCO
Jornalista e Corretor de Seguros

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui