Droga testada por Cuba contra Covid-19 curou dois pacientes graves

0
6

A droga chamada Itolizumab diminuiu as taxas de citocinas nos três pacientes em que foi testada; dois pacientes se recuperaram totalmente. (Crédito: Reprodução/Pexels)

Um medicamento desenvolvido em Cuba foi eficiente contra a tempestade de citocinas que causou a morte do coronavírus. A droga chamada Itolizumab diminuiu as taxas de citocinas nos três pacientes em que foi testada; dois pacientes se recuperaram totalmente.

De negócio com a pesquisa publicada no site Infomed, a droga desenvolvida pelo Meio Cubano de Imunologia Molecular (CIM) fornece um tratamento antiinflamatório para pacientes com Covid-19. Ele afirmou que a droga atua uma vez que imunomodulador ao inibir a proliferação e ativação dos linfócitos T, um dos tipos de células do sistema imunológico, reduzindo a geração de citocinas que causam inflamação.

+ Cuba vai vacinar turistas contra a Covid-19

Pesquisadores cubanos do Instituto de Ciências Básicas e Pré-clínicas de Victoria de Girón e dos Hospitais Manuel Piti Fajardo e Arnaldo Milián Castro, assim uma vez que do CIM, publicaram seus trabalhos sobre esta droga na revista médica internacional Immunotherapy, segundo a notícia no Granma, a publicação do governo cubano.

No contexto do estudo, o medicamento Itolizumab foi dirigido a pacientes Covid-19 cuja exigência era grave ou sátira. Os pesquisadores observaram que essa droga reduziu a concentração da citocina IL-6 em todos os três pacientes. Foi relatado que melhorias respiratórias e radiológicas foram observadas em dois dos pacientes, e esta situação abriu caminho para a recuperação totalidade.

Os pesquisadores concluíram que, se esse tratamento antiinflamatório fosse combinado com anti-virais e anticoagulantes, reduziria as taxas de mortalidade entre os casos graves de Covid-19.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre depois queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus “o besouro indestrutível”
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida gratuito e vai presa
+ Zona Azul do dedo em SP muda dia 16; veja uma vez que fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Eructar muito pode ser qualquer problema de saúde?
+ Tubarão é tomado no MA com sobras de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Invenção oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui