Douglas Souza pode lucrar R$ 25 milénio por pregão de 45 segundos no Instagram, diz técnico

0
28
Links Patrocinados

O sucesso nas redes da noite para o dia do jogador de vôlei Douglas Souza impressionou até mesmo o desportista. Quando acordou e percebeu que tinha suplantado o marco de 1 milhão de seguidores no Instagram perguntou “de onde está saindo esse povo?”. A audiência dos stories do ponteiro da seleção — que tem mostrado os bastidores da Olimpíada de Tóquio — também está subida: em unicamente seis horas, ele chegou a reunir mais de 900 milénio visualizações. Por isso, especialistas em marketing de influência sugerem que ele pode lucrar tapume de R$ 25 milénio por anúncios de 45 segundos na rede social.

Além de 1 milhão de seguidores, Douglas também está com cima número de visualizações de stories Foto: Reprodução

O técnico em branding e fundador da consultoria Inspiração, Galileu Nogueira, explica que os influenciadores costumam vender pacotes customizáveis. De entendimento com o que é praticado no mercado, acredita que o desportista poderia cobrar de R$ 15 a 25 milénio por uma sequência de três stories. Ele ainda sugere que a remuneração de Douglas com publicidade pode até mesmo ser maior do que o salário pago pelo vôlei.

— Tudo depende se ele vai precisar fazer uma divulgação pontual ou semanal, se vai eclodir no perfil da marca produzindo qualquer teor, se vai postar foto no feed com a divulgação. Não existe uma tábua. Mas os jogadores de futebol costumam lucrar mais com anúncios do que com o time, apesar de já terem salários muito altos. Pode ser que isso também aconteça com o Douglas — avalia Nogueira.

Leia também: Gamer e assíduo no Instagram, Douglas Souza leva sucesso das quadras às redes

Enquanto atletas regulares costumam ter patrocínio de marcas que querem transmitir os valores de disciplina, compromisso e sucesso, o carisma do ponteiro abre outras oportunidades. Por se mostrar natural nas redes, por exemplo ouvindo música no quarto da Vila Olímpica, pulando na leito de papelão, mostrando os colegas, pode atrair o interesse de empresas que queiram se aproximar do público de forma irreverente.

— Nesse momento de preparação, as pessoas não costumam ver essa face dos atletas porque eles estão concentrados com os jogos. Logo, o jeito do Douglas de mostrar os bastidores tem cativado o público de um forma semelhante à que aconteceu com o ex-BBB Gil — comenta Nogueira: — Além de marcas de vestuário esportivo e suplementos nutricionais, acredito que outros segmentos tenham interesse em estabelecer parcerias, porquê bancos e carteiras digitais. O repto dessas marcas é ensinar porquê funciona o serviço. A linguagem dele divertida tem muita aderência com esse objetivo.

Veja também: ‘Me deixa regozijado’, diz Gil do Vigor sobre publicidades. Ele vende de celular a iogurte

A coordenadora de Marketing da Ensino Metodista, Karin Muller, acrescenta que a conexão precisa fazer sentido para os dois lados. Tanto a marca precisa enxergar em Douglas valores parecidos com os seus, quanto o desportista deve optar por marcas que estejam alinhadas com suas verdades, seu comportamento e estilo de vida. Propalar uma marca de bebida alcoólica, por exemplo, não seria positivo.

— Douglas fez um caminho inverso do que ocorria no pretérito. Antes, o desportista buscava o patrocínio e, através do patrocinador, ele passava a ter visibilidade. Ele tinha a chancela da marca. Hoje, ele se tornou o próprio meio de notícia. Ele mesmo produz o seu teor, o que desperta interesse e gera reconhecimento e afinidade do público e, consequentemente, nos patrocinadores. Paladar sempre de substanciar que nas redes sociais o mais importante é o teor. Estamos num momento de valorização de ícones, o que também propicia o sucesso do Douglas — analisa Karin.

Contrato com Preta Gil e 1,6 milhão de seguidores

Antes mesmo do vôlei fazer a sua estreia em Tóquio, Douglas já conquistou contrato com a empresa de agenciamento de Preta Gil, Mynd. Nesta quinta-feira, o ponteiro já somava 1,6 milhão de seguidores no Instagram.

Em enviado, a empresa afirmou que “tem entre suas missões trabalhar a heterogeneidade no mercado publicitário e agora assume a gestão de imagem e planejamento estratégico de Douglas, a termo de identificar oportunidades com marcas que tenham fit com o seu perfil”. Também destacou que Douglas quebrou barreiras ao ser o primeiro jogador da seleção masculina brasileira de vôlei a se declarar homossexual.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui