Dona da MAD Lions construirá redondel de eSports de R$ 2,7 bilhões – Revista Live Marketing

0
24

É roupa que o negócio eletrônico bateu recordes em 2020 com o aumento da demanda na pandemia, já que as restrições de circulação faz com que os consumidores realizem mais compras online.

Desafios dos mercados emergentes

Apesar desse aumento significativo no setor, dados mostram que o e-commerce ainda não é uma solução definitiva para alguns mercados emergentes pelos seguintes motivos:

  1. Falta de conhecimento do dedo

Segundo o relatório Global Skills Ranking, que mede uma série de indicadores de entrada a Tecnologia uma vez que: penetração de internet, entrada a orquestra larga, posse de dispositivos móveis, geração de websites, desenvolvimento de aplicativos assim uma vez que conhecimentos básicos de tecnologia, o Brasil está em 59º lugar entre 134 países, se classificando uma vez que país moroso. Essa posição no ranking ainda dificulta uma maior adoção e desenvolvimento de sites de e-commerce. 

  1. Tecnologia dos celulares utilizados

Uma pesquisa realizada pela Counterpoint, revela que os celulares utilizados pela maior segmento da população brasileira são aparelhos mais baratos e com menos tecnologia, não permitindo a instalação de muitos aplicativos.

  1. Planos de internet

O terceiro ponto tem relação com o projecto de internet dos brasileiros, 62% dos usuários de celular possuem planos pré-pagos, o que significa que o download e utilização de aplicativos é um tanto custoso para a maior segmento dos usuários. Em contrapartida no Brasil acontece uma utilização massiva em aplicativos uma vez que Facebook e Whatsapp. 

Todos esses fatores acabam sendo uma barreira para compras online, ao ponto que 76% dos brasileiros nunca compraram online.  

Oportunidades para o negócio conversacional nos mercados emergentes

Por conta desses desafios, o negócio conversacional, ou aqueles que se utilizam de plataformas de conversação uma vez que WhatsApp e o Facebook Messenger, aparecem uma vez que uma grande solução para empresas que querem se conectar de forma rápida, eficiência e orgânica com seus consumidores. Essas soluções são principalmente importantes porque não requerem que os usuários tenham celulares de última geração ou um grande projecto de dados para velejar em sites de e-commerce. 

Uma solução de negócio conversacional que vem ganhando espaço, e que recentemente recebeu investimento do brasílico Eduardo Saverin, é a Yalo Chat, uma empresa especializada em chatbots. A gigante do negócio conversacional nos contou em entrevista exclusiva uma vez que no chatbots há diversas maneiras de se aproximar de seus alvos são inúmeras, basta você ter uma boa estratégia.

 

Material publicada no portal de notícias AdNews. Se quiser mais informações sobre o mundo da publicidade e do marketing acesse: https://adnews.com.br/

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui