dólar e Chicago em direções opostas travam negócios no Brasil

0
42

Foto: Roberto Kazuhiko Zito/Embrapa Soja

Com Chicago e dólar operando em direções opostas, o mercado brasiliano de soja teve mais um dia de lentidão e de preços com comportamento regionalizado. As cotações seguem sendo somente indicativos nominais.

Os produtores estão de fora das negociações, com as atenções voltadas para a colheita, que segue atrasada. Sem oferta, o mercado praticamente travou.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos recuou de R$ 163 para R$ 162. Na região das Missões, a cotação baixou de R$ 162 para R$ 161. No porto de Rio Grande, o preço passou de R$ 166 para R$ 164,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 157 para R$ 157,50 a saca.  No porto de Paranaguá (PR), a saca se manteve em R$ 165.

Em Rondonópolis (MT), a saca caiu de R$ 158 para R$ 153. Em Dourados (MS), a cotação passou de R$ 153 para R$ 153,50. Em Rio Verdejante (GO), a saca  baixou de R$ 155 para R$ 151.

Chicago

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quinta-feira, 18, com preços mais baixos. O mercado foi pressionado pela sinalização de aumento consistente na superfície a ser plantada nos Estados Unidos em 2021.

Durante a exórdio do Fórum Anual do Departamento de Cultivação dos Estados Unidos (USDA), o economista-chefe, Seth Meyer, indicou plantio nos Estados Unidos em 2021 de 90 milhões de acres. O mercado trabalhava com número de 89,4 milhões de acres. No ano pretérito, a superfície totalizou 83,1 milhões de acres.

Os contratos da soja em grão com entrega em março fecharam com baixa de 8,75 centavos de dólar por libra-peso ou 0,63% a US$ 13,75 por bushel. A posição maio teve cotação de US$ 13,76 por bushel, com perda de 8,25 centavos ou 0,59%.

Nos subprodutos, a posição março do farelo recuou US$ 5,80 ou 1,34% a US$ 425,90 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em março fecharam a 46,91 centavos de dólar, com proveito de 0,14 centavo ou 0,23%.

Câmbio

O dólar mercantil encerrou a sessão com subida de 0,55%, sendo negociado a R$ 5,4430 para venda e a R$ 5,4410 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,3870 e a máxima de R$ 5,4530.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui