Disputa por legado de Paulinho, do Roupa Novidade, ganha um novo capítulo; entenda · Notícias da TV

0
56

A peleja pela legado de Paulo César dos Santos (1952-2020), divulgado uma vez que Paulinho, vocalista do Roupa Novidade, ganhou um novo capítulo na Justiça. A companheira do músico, Elaine Soares Bastos, conseguiu ser declarada inventariante em decisão de 27 de março. O caso corre na 7ª Vara de Órfãos e Sucessões, no Rio de Janeiro.

A disputa na Justiça teve início em 16 de dezembro, dois dias depois da morte do cantor. Desde logo, os filhos do artista, Twigg de Souza Santos e Pedro Paulo Castor dos Santos (divulgado uma vez que Pepê Santos) e Elaine surgiram na prensa em um escândalo familiar.

A parceira de Paulinho entrou com uma ação contra os herdeiros do percussionista por não ter sido incluída na orifício do inventário e solicitou reconhecimento de união sólido.

Depois, supostas testemunhas dos filhos teriam enunciado que ela e o músico não tinham relação conjugal, dormiam em quartos separados e que, certa vez, ela teria oferecido um “tapa na rosto” do parceiro.

O cantor Paulinho, do Roupa Novidade, com Elaine Bastos: companheira foi declarada inventariante na Justiça

Por término, posteriormente a confusão inicial e com o nome do artista envolvido em especulações, herdeiros e companheira entraram em um combinação em janeiro. Também optaram por não darem mais declarações à prensa.

Em março último, a juíza Rose Marie Pimentel Martins beneficiou a psicóloga e também advogada no imbróglio. “Considerando que os herdeiros reconhecem a senhora Elaine uma vez que companheira do de cujus, nomeio inventariante a senhora Elaine Soares Bastos”, decidiu.

“Ressalte-se que, ainda que os herdeiros a reconheçam uma vez que companheira do de cujus, faz-se necessária a enunciação da união sólido com a enunciação da data que teve início a união, para fins de meação dos bens”, acrescentou a magistrada.

A conciliação declarada entre as partes no início do ano permanece até os dias atuais. Procurada pelo Notícias da TV, Elaine reafirmou o pacto com os filhos do vocalista. “Uma vez que estamos fazendo tudo consensualmente, resolvemos não falar mais sobre esse ponto”, declarou.

A assessoria do Roupa Novidade, que representa Twigg e Pepê publicamente, declarou o mesmo. “Mantemos a posição de que não nos manifestaremos, essa questão está sendo resolvida internamente entre a família”, destacou.

Paulinho morreu em 14 de dezembro de 2020, aos 68 anos de idade, em decorrência de complicações da Covid-19. Ele ficou mais de um mês internado no hospital Despensa D’Or, no Rio de Janeiro. Em agosto, foi diagnosticado com linfoma, e o tratamento foi feito através de um transplante de medula óssea autólogo, em que as células-tronco do próprio paciente são empregadas. Enquanto ele se recuperava do procedimento, contraiu o novo coronavírus.

Entenda o caso

Em janeiro, Elaine Soares Bastos entrou na Justiça contra os filhos do cantor, Twigg e Pepê. Ela solicitou o reconhecimento de união sólido com o artista, posteriormente permanecer sabendo que não tinha sido incluída no inventário dele.

Em entrevista para o site Quem, ela afirmou que ficou de fora da orifício do testamento do parceiro e disse que sua relação de 16 anos com o músico prova que os dois eram praticamente casados oficialmente. Ela, inclusive, informou ser dependente do artista no Imposto de Renda Pessoa Física desde 2006 e disse ter oferecido ingresso no INSS para ter recta à pensão.

Twigg (foto superior) e Pepê (foto subordinado): herdeiros de Paulinho foram parar na Justiça por inventário do pai

Twigg, por sua vez, negou ter ido detrás do inventário do pai com o intuito de esconder qualquer recta de Elaine na ramificação de bens do cantor. “Meu irmão e eu abrimos o inventário do meu pai porque somos herdeiros legítimos. Não existe essa história de deixá-la de fora, de não lembrar dela. A partir do momento em que ela tiver recta, ela vai estar no processo. Eu nunca quis peleja, só quero sossego”, explicou. A resguardo de Twigg e Pepê disse que a asserção da psicóloga a reverência do inventário era inverídica.

Com a questão exposta na prensa, o A Tarde É Sua, da RedeTV!, divulgou áudios de supostas testemunhas atreladas ao processo que declararam que Paulinho vivia sob pressão e ameaças. Nas gravações, Elaine foi apontada uma vez que uma pessoa que “infernizava a vida” do artista. Nos relatos, havia a citação de uma agressão e a existência de um suposto namorado.

A psicóloga se defendeu das acusações também publicamente. “Isso é tudo moca, é porque querem me prejudicar no meu processo de união sólido. Eu não sabia que isso viraria uma baixaria dessa. Pelo paixão de Deus!”, exclamou.

“Zero disso existe! Uma vez que que bati no rosto dele e tinha namorados? O Paulinho é um idiota que aceitaria me sustentar e sustentar os meus namorados? Quanta malvadeza, quanta pusilanimidade! Fazer isso com a memória de uma pessoa pública”, reclamou ela na ocasião.

Depois a tamanha exposição, as partes decidiram pelo combinação e pelo silêncio perante a prensa.


Inscreva-se no meato do Notícias da TV no YouTube e confira o nosso boletim quotidiano com os principais destaques do dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui