De Sexolândia a Jogo da Velha, veja quadros marcantes do Domingão do Faustão – Viu Essa?

0
35
Links Patrocinados



Faustão deixa a Orbe depois de 32 anos (Foto: Rede Orbe/Reprodução)

O programa Domingão do Faustão se tornou tradição da Orbe nas tardes de domingo. Porém, no início de 2021, o apresentador Fausto Silva, 71, anunciou sua saída da emissora para o final deste ano. Nesta quinta-feira (17), mudança foi antecipada.

Em expedido, a Orbe afirmou que as partes decidiram juntas pelo distrato antecipado “por razões estratégicas e internas”. Com isso, Tiago Leifert, 41, apresentador do Big Brother Brasil, deverá assumir o comando do programa temporariamente.

“O apresentador Tiago Leifert estará adiante das tardes de domingo da TV Orbe, até a estreia do novo projeto em desenvolvimento com Luciano Huck”, anunciou a emissora em nota. O novo programa, com Huck, ainda não tem data solene de estreia. Para relembrar trajetória do programa que já durava a mais de 30 anos, a reportagem preparou uma lista com 10 quadros memoráveis do Domingão.

OLIMIPÍADAS DO FAUSTÃO

O quadro esteve no programa desde seu primeiro ano, em 1989, e foi um dos maiores sucessos da tempo inicial do Domingão. Nele, os participantes completavam provas inusitadas que eram narradas pelo apresentador.

Os desafios possuíam nomes engraçados e cada um tinha sua particularidade. Na Ponte do Rio que Cai, o participante devia galgar uma ponte sob a mira de bolas de borracha; em Pedra Maldita, era necessário cruzar um lamaçal pulando sobre pedras escorregadias.

Já na Xícara, era preciso manter o estabilidade em uma xícara gigante enquanto descia por uma ladeira e na Porta da Sacanagem, a pessoa devia galgar as portas certas, desviar de personagens e chegar até o final. As Olimpíadas tiveram mais de 1.560 edições.

Jayme Rossio, diretor artístico do programa e um dos ajudantes para a geração das Olimpíadas, relembrou em, entrevista a Orbe, o nome do sítio onde eram festas as provas: “As Olimpíadas foi uma ‘Disney tupiniquim’. Começou sendo gravado em Guaratiba e depois foi para onde hoje são os Estúdios Orbe. A primeira coisa que aconteceu naquele espaço foram as Olimpíadas.”

SEXOLÂNDIA

Neste quadro, famosos se enfrentavam em um jogo de perguntas e respostas sobre relacionamento. O Sexolândia foi ao ar em outubro de 1990 e trazia momentos engraçados e discussões sobre os temas abordados. Os artistas eram divididos em dois times, feminino e masculino, e um grupo precisava pressupor a resposta do outro.

Em seguida alguns anos, o público também passou a participar do quadro, através de uma equipe do programa que ia às ruas e fazia perguntas sobre sexo, paixão e casório para que os famosos acertassem as respostas nos estúdios.

JOGO DA VELHA

O quadro estava no programa desde sua estreia, em 26 de março de 1989. Nele, grandes nomes do elenco da emissora respondiam perguntas feitas pelo apresentador e os convidados deveriam proferir se o famoso estava perceptível ou falso.

Se o participante errava, o ponto ia para seu oponente. Para vencer, os convidados deveriam formar uma traço com três acertos. A primeira edição teve nomes porquê Cassia Kis, Lúcio Mauro, Rosana, João Kléber, Paulo César Grande, Tássia Camargo, Paulo Ricardo e Lady Francisco.

O quadro voltou em momentos festivos do Domingão. No programa de número 1.000, o Jogo da Velha recebeu Deborah Secco, Cláudia Rodrigues, Suzana Vieira, Ney Latorraca, Oscar Schmidt, Denis Roble, Cauã Reymond, Murilo Rosa e Flávia Alessandra.

MANO A MANO

O quadro foi sucesso no final dos anos 1980, e fazia segmento do programa de estreia do Domingão do Faustão. De um cenário próprio, o apresentador comandava um jogo de perguntas e respostas que acontecia entre irmãos.

Os prêmios eram expostos no cenário e cada irmão tinha recta a escolher cinco deles, enquanto o outro percorria o sítio e tentava pressupor qual prêmio tinha sido escolhido. Se a dupla acertasse a maioria, levava todos os prêmios para mansão.

O quadro foi ao ar pela primeira vez em 26 de março de 1989, e os convidados foram os irmãos Cristiano e Claudia Lagame. O Mano a Mano permaneceu no programa durante os primeiros anos de duração e retornou em momentos festivos.

RALA E ROLA

O quadro infantojuvenil estreou em meados dos anos 1990. Ele consistia em duas equipes, formadas por crianças de sete a 12 anos, se enfrentando em provas diversas. Faustão comandava o quadro com o auxílio de duas assistentes de palco.

Quem acertasse a pergunta fazia uma prova para lucrar pontos. O Rala e Rola surgiu quando o diretor Alexandre Lannes, responsável pelas Olimpíadas do Faustão, viu que muitas crianças tinham interesse em participar das provas destinadas à adultos.

CAMINHÃO DO FAUSTÃO

O quadro começou junto a estreia do programa, em março de 1989, com o primeiro Caminhão do Faustão sendo entregue para a moradora da Vila Maria, em São Paulo, Isabel Guedes. Nele, o público enviava cartas para concorrer ao caminhão recheado de eletrodomésticos.

O Caminhão continuou presente ao longo da história do programa, e recebeu patrocínios de marcas que chegaram a dar desde móveis e eletrodomésticos até carros e casas. Em 2010, o Caminhão virou o Avião do Faustão.

SE VIRA NOS 30

O quadro estreou em 2002 e apresentava pessoas ou grupos que queriam exibir um número artístico, um talento ou descrever uma piada em 30 segundos. A plateia votava e escolhia a melhor atração que recebia um prêmio em moeda.

“O Se Vira nos 30 está no ar há muito tempo por que você traz o artista da rua, da terreiro, da escola. Você mostra o talento brasílico. Cada um tem uma particularidade”, resumiu Faustão em entrevista ao Memória Orbe.

Uma vez que comemoração de 15 anos do programa, em 2004, foi criado o Super Se Vira nos 30, que reuniu vencedores de 2002 e 2003 para uma competição com o prêmio de R$ 15 milénio. Em 2016, o prêmio aumentou para R$ 30 milénio, e Faustão havia contabilizado mais de 1.600 talentos que haviam pretérito pelo quadro.

DANÇA DOS FAMOSOS

Um dos quadros de maior sucesso do programa, o Dança dos Famosos possuiu variações porquê Dancinha dos Famosos, com celebridades mirins, e Dança no Gelo, que fazia os famosos dançarem enquanto patinavam no gelo. Nele, as celebridades são julgadas por um júri artístico, um técnico e recebem votos da plateia e telespectadores.

O quadro estreou em novembro de 2005, inspirado por um programa da TV norte-americana. No Brasil a disputa era feita entre famosos para ver quem era o melhor dançarino, em dupla com um profissional. A primeira edição foi vencida pela atriz Karina Bacchi.

Em 2006 tiveram duas edições, vencidas pela atriz Juliana Didone e pelo velocista Robson Caetano. Em 2007 o ator Rodrigo Hilbert ganhou a maratona de dança. Nos anos seguintes, a disputa foi vencida por: Christiane Torloni, em 2008; Paola Oliveira, em 2009; Fernanda Souza, em 2010; Miguel Roncato, em 2011; Rodrigo Simas, em 2012; Carol Castro, em 2013.

2014 foi o ano de Marcelo Mello Júnior; Viviane Araújo, em 2015; Felipe Simas, em 2016; Maria Joana, em 2017; Léo Jaime, em 2018. Atualmente o programa apresenta a Super Dança dos Famosos, para marcar a saída do apresentador da emissora. O quadro reuniu vencedores de outras edições da competição.

DING DONG

Denominado porquê “a guizo do sucesso” o programa estrou em janeiro de 2015. No jogo, dois times de famosos se enfrentavam para ver quem conseguia pressupor mais músicas apresentadas unicamente por algumas notas de guizo.

Na primeira tempo, um dos participantes escolhia uma das sete portas dispostas no palco, apertavam a guizo e tentavam pressupor a cantiga. Se a resposta fosse correta, um sósia ou plagiador daquele artista saia da porta e apresentava a música.

Em 2016 o quadro passou a trazer os músicos e compositores cantando seus sucessos. Já passaram pelo Ding Dong nomes porquê Geraldo Azevedo, Fafá de Belém, Titãs, Toquinho, Eduardo Dussek, Anitta, Nelson Sargento, Tchakabum e É o Tchan.

Em fevereiro de 2019 foi ao ar o Super Ding Dong, com famosos que já haviam vencido a galhofa. Na estreia, Sophia Abrahão e Sérgio Malheiros enfrentam Walter Casagrande e Luis Roberto.

SHOW DOS FAMOSOS

No quadro, que estreou em 2017, artistas se transformavam em grandes nomes da música vernáculo e internacional. Ao longo do quadro foram homenageados músicos porquê Michael Jackson, Pavarotti, Beyoncé, Dona Ivone Lara, Ney Matogrosso, Madonna, Shakira, Sidney Magal e Whitney Houston.

Os famosos contavam com o suporte do preparador vocal Felipe Habib, da fonoaudióloga Maria Silvia Siqueira Campos, da preparadora de elenco Cris Moura, do coreógrafo Sylvio Lemgruber e da produção músico de Simoninha e Jairzinho.

O programa dividia os famosos em dois grupos para a cada semana fazerem uma apresentação dissemelhante, de forma intercalada, durante 10 semanas. Os dois melhores colocados de cada grupo se enfrentam na grande final, concorrendo a um sege novo. Ícaro Silva venceu a primeira edição, em 2017, e Mumuzinho a segunda, em 2018.

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui