Curso: Cresce participação das mulheres em TI, diz estudo

0
68

O Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, representa a luta feminina pela paridade entre os gêneros.

Apesar de muitas desigualdades ainda perdurarem entre homens e mulheres em diversas esferas, principalmente no mercado de trabalho, algumas áreas caminham para uma maior isenção entre os gêneros.

É isso que acontece na extensão de Tecnologia da Informação (TI). Pesquisas apontam que as mulheres começam a ocupar um espaço cada vez maior em um setor amplamente escravizado pelos homens.

E esse desenvolvimento começa com o aumento do interesse delas por capacitação dentro das carreiras digitais. Um levantamento da Do dedo House, escola de habilidades digitais com presença em todo o País por meio de seus cursos online, mostra que em 2018 as mulheres representavam 18% dos alunos da escola.

Em 2020, o número chegou a 26%, mostrando um aumento de 34% no interesse delas pelos cursos oferecidos nas áreas de Programação, UX, Marketing Do dedo, Dados e Negócios. Em 2021, as mulheres já representam 36% das matrículas realizadas, de entendimento com um estudo preparatório realizado pela escola nos dois primeiros meses de 2021.

“As mulheres têm revelado que as carreiras tecnológicas são acessíveis a todos e têm se mobilizado no sentido de prometer seu espaço em uma extensão em que a oferta de vagas ainda é muito maior do que o número de profissionais qualificados para ocupá-las”, comenta Hugo Rosso, diretor de operações acadêmicas da Do dedo House.

Mulheres e mercado de trabalho nessa extensão

A consequência desse aumento de interesse delas pelas carreiras de TI, simples, também mostra revérbero no mercado de trabalho. Um levantamento feito pela Revelo, empresa de tecnologia para a extensão de recursos humanos, mostra aumento na contração de mulheres em carreiras de TI.

Em 2017, a saber, as mulheres ocupavam 10,9% das vagas na extensão. Já em 2020, o número subiu para 12%. Outro estudo, “Women in the Workplace 2019”, realizado pela McKinsey, confirma a tendência de desenvolvimento. De entendimento com o levantamento, a representação de mulheres no setor cresceu 24%, nos últimos 5 anos.

E logo, gostou de saber essa notícias e esses números?

Não deixe de ler também – Escola lança cursos de tecnologia gratuitos e exclusivos para mulheres

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui