Criminosos usam softwares piratas para roubar criptomoedas e credenciais

0
73

O uso de softwares piratas já é considerado por muitos uma vez que uma vulnerabilidade em potencial e, agora, essa asseveração ganha mais força devido à ação de um grupo de criminosos. Os bandidos estão utilizando ativadores e cracks para softwares bastante procurados, uma vez que a suíte Microsoft Office e o Adobe Photoshop, para esconder malwares capazes de furtar criptomoedas ou roubar credenciais salvas no navegador Mozilla Firefox.

O alerta foi feito pelos especialistas da Bitdefender, que revelaram a distribuição de versões manipuladas das aplicações que permitem a pirataria dos softwares citados. Os cracks ou ativadores, uma vez que são chamados, servem para lesar as verificações online que são feitas pelas empresas para prometer a autenticidade dos aplicativos — neste caso, também estão acompanhando malwares que realizam a coleta e envio das informações aos criminosos.

A partir da instalação de um software oculto nos ativadores, os criminosos têm chegada aos computadores das vítimas. A procura, na campanha invenção pelos especialistas, é por carteiras que contenham criptomoedas, que acabam transferidas para contas sob o controle dos bandidos, além de logins, senhas, perfis, cookies, histórico e outras informações que estejam armazenadas no Firefox.

Em alguns casos, até mesmo aplicativos de torrent podem ser usados na transferência destas informações, com os criminosos criando uma conexão P2P entre a máquina da vítima e a própria para envio dos dados, a partir do Transmission. Segundo os especialistas, seria uma tática para aumentar a eficiência dos golpes e também sua longevidade, já que esse método não dependeria de servidores de comando e controle, que caso fossem fechados, fariam com que o malware deixasse de funcionar imediatamente.

Outrossim, segundo a Bitdefender, os exemplos citados são somente os que já foram encontrados em um tipo de campanha de ataques que pode ter amplitude muito maior. Com controle e chegada sobre as máquinas das vítimas, tudo depende do que, exatamente, os criminosos desejam entender, com a instalação de ransomware, o roubo de credenciais bancárias ou o registro da digitação, imagens da câmera e áudio do microfone também sendo possibilidades.

A maior arma dos usuários contra tais ataques, além, evidente, de evitarem o uso de software pirata, são os moderadores de sites reconhecidos pelo compartilhamento destas soluções. A Bitdefender aponta para o traje de moderadores de serviços de torrent ou plataformas desse tipo já estarem cientes sobre a campanha de ataques, agindo para tirar do ar ativadores ou cracks que apresentem indícios de comprometimento. Ainda assim, a teoria é que as versões maliciosas estão se espalhando, constituindo um risco, principalmente, para os mais leigos.

Indicadores também ajudam na proteção, com a Bitdefender afirmando estar diante de uma campanha que parece focar nos usuários da Índia e América do Setentrião. Por termo, a recomendação é que os usuários evitem sites de download direto ou busquem as fornecedoras oficiais dos softwares, não recorrendo à pirataria.

Natividade: Bitdefender

Gostou dessa material?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui