Covid-19: Campinas aplica em seis meses 448 multas por falta de máscara; janeiro tem menor nº | Campinas e Região

0
12

Campinas (SP) aplicou em seis meses 448 multas para quem foi flagrado sem máscara facial contra transmissão do novo coronavírus em espaço pública ou pessoal de uso geral, segundo dados fornecidos pela prefeitura ao G1. A medida teve início em 19 de agosto de 2020.

Os dados revelam que o mês com menor número de penalidades aplicadas pela Guarda foi janeiro deste ano, quando a metrópole teve 10,3 milénio casos positivos de Covid-19, recorde mensal desde o início da pandemia. Ao todo foram 23 autuações, enquanto o recorde foi de 215 no mês de início.

O governo municipal, por outro lado, sustenta que houve aumento da adesão ao uso da proteção e diz que, antes de punir, a corporação faz uma abordagem de caráter educativo.

  • Campinas nega pedido do setor de bares e restaurantes para infligir regras do Estado e mantém ‘temporada vermelha’ a partir de 21h
  • Covid-19: Campinas adia retorno às aulas presenciais na rede municipal para abril

A penalidade é de R$ 100 e ela começou a ser aplicada pelo Executivo posteriormente publicação de um decreto. O levantamento da prefeitura também mostra as regiões com mais multas – veja aquém dados.

Multas por falta de máscara

  • Agosto – 215
  • Setembro – 77
  • Outubro – 26
  • Novembro – 58
  • Dezembro – 42
  • 2020 – 418
  • Janeiro – 23
  • Fevereiro – 7 (dados até dia 19)
  • 2021 – 30
  • Núcleo – 197
  • Parque Taquaral – 77
  • Jardim Itatinga – 23
  • Jardim do Trevo I – 17
  • Taquaral – 15
  • Cambuí – 13

“Se ainda assim a pessoa continuar se recusando a usar a máscara mesmo assim, daí a multa é lavrada. O objetivo não é punir as pessoas, mas fazer um trabalho voltado à conscientização”, diz nota ao frisar a premência de colaboração dos moradores para reduzir a transmissão da doença.

Desde o início da pandemia, a metrópole tem 68.375 casos confirmados de Covid-19, incluindo 1.836 mortes. Os dados foram atualizados pela governo municipal até quarta-feira (24).

Questionada sobre o monitoramento e o vestuário de ser geral encontrar pessoas sem máscara em áreas de grande circulação da cidade, a assessoria da governo destacou que as ações de fiscalização das infrações sanitárias são realizadas diariamente na rotina dos fiscais dos órgãos competentes, pela Guarda e por meio dos trabalhos conjuntos de força-tarefa.

Ainda segundo a prefeitura, do totalidade de multas aplicadas, 60 foram pagas – corresponde a R$ 6 milénio doados para o Fundo de Segurança Nutrir; enquanto 11 infratores optaram por doar cestas básicas de mesmo valor – representam totalidade de R$ 1,1 milénio – para o Banco Municipal de Manjar.

Quem não paga pode ter nome incluído na dívida ativa da governo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui