Commodities, tecnologia, varejo e bancos devem ser destaque nos balanços do 2° tri, diz XP | Empresas

0
52
Links Patrocinados

Os setores de commodities, tecnologia, varejo e bancos devem ser alguns dos que vão se primar nos balanços de segundo trimestre de 2021, projeta a XP. O período deve apresentar fortes resultados, porquê mostrou o Valor em reportagem publicada na edição desta segunda-feira.

A moradia vê que as empresas do setor de commodities devem ter subida de 697% no lucro por ação, beneficiados pela demanda global aquecida. Apesar da valorização do real frente ao dólar entre abril e junho, os preços continuaram em patamares altos.

Já tecnologia, principalmente as empresas ligadas ao e-commerce, devem ver o lucro por ação subir 157%. Mesmo com a desaceleração por conta da flexibilização das medidas de isolamento, o setor ainda deve registrar desenvolvimento sólido de resultados.

Cursos Relacionados

O varejo, em privativo o varejo tradicional, duramente afetado na pandemia, vai ver o efeito contrário ao do e-commerce, tendo melhora expressiva dos resultados com a aceleração da vacinação e o atraso das restrições sociais.

Já o setor financeiro, com lucro por ação subindo 79%, deve ver seus resultados sendo impulsionados por menores provisões, volumes maiores com a gradual retomada da economia, e redução de custos.

Do lado contrário, o lucro por ação dos setores de consumo vital e de serviços de telecomunicação devem tombar 10% e 11%, respectivamente, ainda com uma recuperação mais lenta.

Alguns setores devem ter resultados mistos. Em saúde, os prestadores de serviços devem ter mais um trimestre possante, refletindo a recuperação dos procedimentos habituais e os impactos da pandemia. Já as operadoras de planos devem ter um período ruim, com margens pressionadas por maiores custos médicos.

Outro setor com resultados mistos, na visão da XP, é o elétrico. Enquanto as distribuidoras e transmissoras devem apresentar bons números, com recuperação dos volumes em meio a retomada econômica, as geradoras devem ser impactadas negativamente pela alocação sazonal de garantia física e estratégias de compras de vigor no trimestre e pelo risco hidrológico (GSF).

Teor publicado no Valor PRO, serviço de tempo real do Valor

— Foto: GettyImages

Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui