China intensifica ações contra golpes financeiros e com criptomoedas no país

0
76

As autoridades financeiras da China vão colocar em prática no sábado, 1º de maio, suas novas regras para sofrear os golpes financeiros que vêm crescendo no país. São fraudes com moedas fiduciárias e criptomoedas e até mesmo golpes com falsas arrecadações em nome de partidos políticos. As informações são da Reuters.

No ano pretérito, as autoridades chinesas detectaram 7.500 golpes, um aumento de 27% em relação ao ano anterior. Ao longo dos anos, pelo menos 6.000 plataformas P2P foram extintas na China em decorrência de ações policiais. Segundo o jornal, elas causaram às vítimas um prejuízo estimado em US$ 100 bilhões. 

Novas regras podem tornar servidor réu

Agora, com as novas regras em jogo, toda a responsabilidade cai em cima dos órgãos responsáveis por sofrear os golpistas. Em resumo, em vez da vítima acionar as autoridades ao desabar num golpe financeiro, a mando responsável por sofrear tais práticas ilícitas é que será responsabilizada, inclusive pelos casos que ocorrem no setor de criptomoedas.

“Anteriormente, você pedia às vítimas que fossem ao tribunal. Agora, as vítimas podem levar os funcionários ao tribunal por negligência de obrigação ”, disse um funcionário do governo à Reuters, que pediu para não ser identificado. Ele acrescentou: “Os novos regulamentos estabelecem que os funcionários que não conseguirem mourejar prontamente com as fraudes serão punidos’.

Repressão a golpes na China

A repressão aos golpes financeiros conta com o suporte de bancos e de agências estatais, uma vez que a Multi Accumulate e o Zhongyan Group, que já foram instruídas pelo governo de Xangai a interromper projetos controversos de investimentos e tomar medidas corretivas, explicou a Reuters.

No caso dos bancos, eles estão cooperando com os governos locais para identificar suspeitas de esquemas de investimento proibido em criptomoedas, muito uma vez que especulações no setor imobiliário; as estatais, identificando programas duvidosos que vão a público através de sites de noticias e transmissões de videos que usam imagens do governo indevidamente. Muitos deles, disse a filial, usam o Bitcoin e até mesmo o yuan do dedo uma vez que iscas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui