Brasílico narra em vídeo uma vez que perdeu R$ 200 milénio em criptomoedas em ataque hacker

0
47

O investidor brasílio Victor França, de 24 anos, narrou em um vídeo publicado nesta segunda-feira (19) no YouTube uma vez que ele foi hackeado e perdeu muro de R$ 200 milénio em criptomoedas.

Visivelmente anémico, França contou que o criminoso virtual roubou ativos digitais que estavam em suas carteiras online e em sua Ledger, wallet física para zelar criptoativos.

Só do dispositivo traste o criminoso virtual conseguiu roubar 0,13 bitcoin (muro de R$ 40 milénio), segundo o investidor, que disse negociar criptomoedas desde os 18 anos.

“Estou fazendo esse vídeo (veja no final da material) muito mais para mim do que para qualquer outra pessoa. É para não pirar”, desabafou.

O Portal do Bitcoin entrou em contato com França por meio do ducto dele no YouTube, mas ainda não obteve retorno. As informações que ele citou no vídeo, portanto, ainda não foram confirmadas pela equipe de reportagem.

Porquê foram os ataques

O primeiro ataque, segundo o trader, ocorreu na MetaMask, uma wallet usada para interagir com a blockchain do Ethereum.

“Ele (hacker) tentou transferir alguns valores, só que não conseguiu por conta das taxas de transação. Eu não tinha ethereum suficiente. Ele tentou três vezes e não conseguiu. Uma hora depois da primeira tentativa ele chegou a depositar ethereum na minha carteira, justamente para continuar pagando as taxas de transação que ele precisava para tirar os tokens”.

França falou que o hacker só não tirou todos os seus fundos da MetaMask porque ele estava usando o Aave, que é um protocolo de empréstimos.

“Ele não conseguiu tirar todo o moeda porque dentro do ethereum você pode usar o protocolo chamado Aave e ele serve justamente para você fazer empréstimo em criptomoeda e para fazer esse empréstimo você tem que colocar qualquer outro asset uma vez que garantia. E ele conseguiu tirar toda a garantia minha até momento em que o protocolo falou ‘rosto, para você tirar um pouco mais você precisa remunerar o empréstimo que você deve’. Logo ele não conseguiu tirar tudo”.

Binance Smart Chain e Exodus

França disse que o segundo ataque ocorreu na Binance Smart Chain, blockchain da corretora Binance:

“Lá (na blockchain) é muito mais fácil de tirar (as criptomoedas) porque as taxas de transações são menores. Em cinco minutos, ele (hacker) conseguiu sacar tudo o que eu tinha”.

A vítima também falou que o hacker chegou a acessar a conta dele na exchange para fazer saques:

“Quando ele fez saques na Binance, recebi email informando que tinha sido feito um saque. O engraçado é que eu não recebi email pedindo confirmação de saque nem zero do tipo. Inclusive minha conta tem 2FA (autenticação de dois fatores), que pede para você digitar o código no seu celular para pode logar. Não recebi isso. O hacker simplesmente logou e sacou”.

O investidor disse ainda que o criminoso virtual conseguiu acessar sua carteira de desktop Exodus e levar mais 200 Nano (muro de R$ 10 milénio).

Ledger foi hackeada

De concórdia com França, o hacker também conseguiu roubar 0,13 bitcoin (muro de R$ 40 milénio) que ele tinha em sua Ledger. Para ter entrada aos fundos dentro desse tipo de dispositivo é preciso estreitar um botão.

“O mais impressionante de tudo é que mais ou menos metade do meu moeda eu tinha guardado na minha Ledger, que é uma carteira física. Para você sacar ou transferir o seu moeda você precisa estreitar um botão fisicamente no seu aparelho, mas isso não impediu o hacker de me acessar e hackear. Ele tirou 0,13 bitcoin”.

No vídeo, o investidor disse não entender uma vez que o criminoso virtual conseguiu ter entrada até a seu dispositivo traste. Ele falou, no entanto, que acredita que o hacker teve entrada entrada a seu computador.

Uma possibilidade para a invasão da legdger é que França não teria guardado o back up da seed corretamente. Se essas informações estavam de alguma maneira no PC ou mesmo em um email, um invasor poderia conseguir o entrada.

Veja o prova:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui