BH ultrapassa marca de 2,5 milénio mortes de COVID-19; indicadores tm subida – Gerais

0
47
Viaduto Santa Tereza vazio em pleno carnaval: revérbero da pandemia da COVID-19 (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)

 

Belo Horizonte ultrapassou a marca de 2,5 milénio mortes confirmadas de COVID-19 nesta segunda-feira (15/2). Conforme boletim epidemiolgico e assistencial da prefeitura, so 99.297 casos confirmados: 2.524 bitos, 3.790 em seguimento e 92.983 recuperados.

 

Em comparao com o levantamento anterior, divulgado nessa sexta (12/02), mais 25 vidas perdidas pela virose entraram no balano. O aumento de casos foi de 78.

 

Depois de semanas em queda, os indicadores da pandemia voltaram a crescer nesta segunda. A ocupao dos leitos de UTI para pacientes com a COVID-19 saiu de 63,6% para 67%.

 

 

 

Esse o nico parmetro que ainda no est na zona controlada da graduação de risco em BH. Porquê est supra dos 50%, mas inferior dos 70%, a taxa de uso das UTIs est no nvel intermedirio, de alerta.

 

Por sua vez, o percentual de uso das enfermarias teve ligeiro acrscimo em relao ao boletim anterior: de 47% para 47,9%.

 

J o nmero mdio de transmisso por infectado saiu de 0,94 para 0,95. O chamado fator RT mede a velocidade de contgio pelo novo coronavrus na capital.

 

 

 

Perfil das vtimas

 

No levantamento por regionais, a Noroeste a regio com maior nmero de mortes por COVID-19 em BH: 339, 30 a mais a Regio Nordeste. Na sequncia, aparecem Oeste (299), Barroca (288), Leste (285), Núcleo-Sul (278), Venda Novidade (266), Pampulha (237) e Setentrião (223).

 

Alm disso, no totalidade, 1.376 homens perderam a vida para a virose em BH. A quantidade de mulheres mortas de 1.148.

 

A tira etria mais morta pela COVID-19 so os idosos: 83,72% (2.113 no totalidade). Na sequncia, aparecem aqueles entre 40 e 59 anos: 14,22% (359).

 

H, ainda, 49 bitos entre 20 e 39 anos (1,94%), um pr-adolescente entre 10 e 14 anos (0,04%) e duas crianas entre 1 e 4 (0,08%).

 

Ainda conforme o boletim da prefeitura, 97,5% dos mortos apresentavam ao menos uma comorbidade, sendo cardiopatia, diabetes, pneumopatia e obesidade as mais comuns.

 

Em BH, 64 pessoas morreram com quadros clnicos de COVID-19 sem comorbidade: 53 homens e 11 mulheres. A maioria tinha entre 40 e 59 anos.

 

Vacinao

 

O boletim da prefeitura tambm informa que 92.420 pessoas foram vacinadas na cidade. Dessas, 27.353 receberam a segunda ração e j esto totalmente imunizadas contra a COVID-19.

 

Em relao ao boletim anterior, mais 15.508 pessoas foram vacinadas na cidade. Esse aumento est ligado  imunizao dos idosos entre 86 e 88 anos, iniciada nos postos de sade nesse sbado (13/2).

 

So 224 pontos diferentes de aplicao da CoronaVac (Instituto Butantan/Sinovac Biotech) e da AstraZeneca (Fiocruz/Oxford) na cidade, entre hospitais, UPAs, Samu e centros de sade.

 

Ainda conforme o levantamento da PBH, a cidade j recebeu 242.220 doses das vacinas: 201.720 do Butantan e 40,5 milénio da Fiocruz. Dessas, a prefeitura distribuiu 197.322.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui