Apresentador que defende Bolsonaro recebeu R$ 120 milénio do governo

0
40
Links Patrocinados

O apresentador Sikêra Jr., da Rede TV, já recebeu R$ 120 milénio para participar de campanhas do governo Bolsonaro. Apresentador é colega da família do presidente

Imagem: Reprodução internet

O governo federalista pagou R$ 120 milénio em verbas públicas para o apresentador Sikêra Jr., da Rede TV. O apresentador é colega da família do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação consta em documento entregue à CPI da Covid do Senado pela Secom (Secretaria Privativo de Informação Social).

Sikêra é sabido por tutorar o presidente Jair Bolsonaro e insultar quem discorda do presidente.

Foram sete repasses para a empresa José Siqueira Barros Junior Produções, que pertence a Sikêra Jr. Os pagamentos foram feitos com a subcontratação de duas empresas, a PPR (Profissionais de Publicidade Reunidos) e Calia/Y2 Propaganda e Marketing.

O documento indica que os valores foram pagos por campanhas publicitárias em diferentes áreas. Uma delas é a de Desvelo Precoce para a covid-19, que orientava a procura de atendimento médico ao apresentar os primeiros sintomas da doença. Nessa categoria, Sikêra Jr. recebeu R$ 24 milénio.

A campanha Semana Brasil 2020, realizada em setembro de 2020, também contratou o apresentador. Ele recebeu R$ 16 milénio por materiais “para comemorar a retomada, com segurança, da economia e dos empregos”.

Outra ação em que Sikêra Jr. participou do governo federalista foi a “Juntos Somos mais Fortes”. A campanha sobre cuidados com o coronavírus, segundo a Secom, teve participação voluntária e não teve custos para o governo.

Outros R$ 80 milénio foram pagos para outras campanhas, não relacionadas à pandemia. As campanhas são: “Lançamento cédula de R$ 200”; “Combate ao mosquito Aedes”; “Conscientização das famílias sobre os riscos de exposição de crianças na internet”; “Semana Vernáculo do Trânsito” e “Uso Consciente de Robustez e Chuva”.

Sikêra Jr. apoiou a candidatura de Bolsonaro em 2018. O apresentador também já entrevistou o presidente e seus filhos, Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Durante seu programa na última quarta-feira (16/06), Sikêra comentou as revelações da CPI: “Estão questionando que o Sikêra recebeu moeda da Saúde. Recebi, do Ministério da Saúde, eu não trabalho de perdão. Eu vivo de quê? De propaganda, né?”.

Manancial: Folha de São Paulo


Links Patrocinados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui